Agregador de notícias

Je 11/07 - 12:46:00 - Tarbes CF Jeunes J1R1 #Jeunes 3

Fédération Française de Natation - Dom, 14/07/2019 - 20:50
NAT - Premiers résultats de la réunion des Jeunes 3. Arrivent en tête des premières manches : Lilie FREULON (Dumbéa N) au 50 pap en 28.94, Lubin VIANO (ND Villefranche) au 50 Brasse en 31.46, Eleanore CALANDRY (Angers N) au 200 dos en 2:25.83, Sacha VELLY (FC Laon) au 400 NL en 4:16.76, Kaxandra MOREAU (Lille MN) au 100 NL en 1:00.05, Ulysse PAYRARD (SFO Courbevoie) au 200 4N en 2:17.89 et Melanie LENOIR (CS Monterelais N) au 100 brasse en 1:15.89. Rang à confirmer cette après-midi pour conquérir leurs premiers titres!
Categorias: Natação Mundial

Cinco horas depois, Djokovic bate Federer e conquista o torneio de Wimbledon

TSF - Desporto - Dom, 14/07/2019 - 20:10
Sérvio conquista o 16.º Grand Slam da carreira.

Portugal é campeão do mundo de hóquei em patins

TSF - Desporto - Dom, 14/07/2019 - 20:05
Partida foi decidida nos penáltis.

Djokovic vence torneio de Wimbledon

Diário de Notícias - Desporto - Dom, 14/07/2019 - 19:16

O sérvio Novak Djokovic venceu, esta tarde, o torneio de Wimbledon, derrotando o suíço Roger Federer no quinto ‘set’ e após um longo duelo, que durou quase cinco horas.

Esta final foi o 48.º encontro entre Federer e Djokovic, num ‘duelo’ favorável ao sérvio - que venceu 26 vezes, contra 22 do helvético - na globalidade, e também em Wimbledon, onde ganhou ao suíço nas finais de 2014, 2015 e 2019 mas perdeu nas ‘meias’ de 2012.

Portugal é campeão do mundo de hóquei em patins

Diário de Notícias - Desporto - Dom, 14/07/2019 - 19:05

A selecção de Portugal de hóquei em patins acaba de sagrar-se campeã do Mundo, ao vencer na final a Argentina por 2-1, após o desempate por penáltis.

No final do tempo regulamentar e do prolongamento registava-se uma igualdade sem golos.

Portugal já não conquistava o título mundial desde 2003.

"Podiam ter sido sete ou oito." Jesus estreia-se no Maracanã com vitória por 6-1

TSF - Desporto - Dom, 14/07/2019 - 18:50
O uruguaio De Arrascaeta fez um hattrick.

Brasil: conquista da Copa América 2019 e próximos passos

Fair Play - Dom, 14/07/2019 - 17:41

A Seleção Brasileira conquistou neste mês de Julho a Copa América 2019, enfrentando o Peru na grande final disputada no Maracanã. Sem Neymar, cortado por lesão e envolvido em diversas polêmicas fora do relvado, o Brasil conseguiu mostrar um jogo mais coletivo e, contando com as más exibições da Argentina e o tropeço do Uruguai na semi-final, conquistou o título em casa depois de 30 anos, quando também havia vencido em casa em 1989, e após uma seca de 12 anos (o Brasil venceu a Copa América em 2007 na Venezuela). O Fair Play analisa a competição internacional e quais os passos que Tite e Seleção Brasileira tomarão rumo ao Mundial de 2022.

Mais experiência do que renovação

Tite optou por convocar jogadores de mais experiência, nomes que o treinador brasileiro tem mais confiança e liberdade para escalar. Ligeiramente pressionado no cargo, principalmente após um resultado considerado ruim no Mundial da Rússia em 2018 (eliminado pela Bélgica nas quartas de final), Tite decidiu por uma lista mais sólida, com o único objetivo de conquistar a Copa América, e não trazer de imediato uma renovação necessária para um próximo ciclo que levará ao Mundial, ainda mais quando chamou Willian para a vaga do cortado neymar, quando muitos pediam por um nome mais novo, como Lucas Moura, Vinicius Jr. ou mesmo Dudu do Palmeiras.

Dani Alves, eleito capitão desta competição, além de Fagner, Thiago Silva, Miranda, Filipe Luís, Alex Sandro e Fernandinho (praticamente todo o setor defensivo) não tem presença garantida em 2022, e mesmo assim foram chamados pelo treinador para esta Copa América. Já a mescla da nova geração apareceu com Éder Militão, os médios defensivos Arthur e Allan, Paquetá, Éverton Cebolinha e David Neres. Pouco para analisar quais serão as opções mais seguras para os próximos desafios, porém competente o suficiente para a conquista da taça.

William foi o nome de confiança escolhido por Tite para o lugar de Neymar (Foto: Reprodução) A permanência de Tite

Ao longo da fase final da competição, surgiram dúvidas sobre a permanência do treinador. Caso não vencesse a competição, era uma opção a ser considerada, já que muitos entenderam a falta de maleabilidade de Tite como um fator negativo em suas escolhas fora e durante os jogos. Antes da final contra o Peru, havia até a possibilidade de saída mesmo se saísse vencedor, isto devido ao desmanche de sua comissão técnica (Sylvinho foi comandar o Lyon na França enquanto Edu Gaspar anunciou sua saída rumo ao Arsenal na Inglaterra). Dias se passaram após a conquista, e Tite parece permanecer no cargo até o fim de seu contrato, justamente em 2022.

Uma nova Copa América será disputada em 2020 para um ajuste de calendário. A Conmebol (Confederação Sulamericana de Futebol) decidiu adequar a Copa aos anos pares, dois anos entre os Mundiais, exatamente quando são enfrentadas as Eurocopas. Portanto, o Brasil terá uma nova oportunidade em competição oficial (juntamente com as eliminatórias para a Copa do Mundo do Catar) para testar novos nomes, estes sim sendo chamados como uma forma maior de teste, já que a pressão sob Tite pode ser menor.

A pouca dependência de Neymar e a ascensão de Éverton

Dentro do relvado, o que se viu foi a constatação de uma equipa sólida para os padrões sulamericanos, mas ainda devendo quanto às seleções européias. Isto porque durante toda a preparação para a Copa América, o Brasil enfrentou em amistosos apenas seleções de pouca expressão (contra Catar e Honduras), e tirando a própria Argentina nas semi-finais, acabou pegando equipas de menor poderio como Venezuela, Bolívia, Paraguai (nas quartas de final) e o próprio Peru na final.

Sem Neymar, a equipa se tornou mais coletiva, sem depender tanto de jogadas individuais do atual jogador do PSG. Seus substitutos naturais, com menor protagonismo, conseguiram jogar mais para os demais companheiros, e isto incrivelmente fez bem para o desenvolvimento na competição. David Neres começou como titular, como já havia fazendo nos treinos. Foi bem, porém deslocado ao canto esquerdo do ataque, rendeu menos do que no Ajax por exemplo, onde costumou jogar mais aberto pela direita. Éverton Cebolinha (do Grêmio) ganhou a posição e não saiu mais. Foi protagonista e cravou seu nome na equipa, assim como grandes rumores sobre seu futuro na Europa. Willian, chamado para o lugar de Neymar, entrava para dar solidez à equipa, e mesmo não sendo titular, era o homem de confiança de Tite.

Éverton (à esquerda) conquistou o prêmio de artilheiro da competição (Foto: BPFilmes/Globoesporte.com) Novos nomes para o futuro

Nomes já chamados por Tite ou que fizeram parte das discussões da comissão técnica devem ser testados em breve. O próprio treinador definiu a convocação desta Copa América como a mais difícil que já fez pelo Brasil. Dos nomes que estavam com a seleção, é de se esperar que Éder Militão, Alex Telles, Allan, Paquetá e o David Neres estejam nas próximas listas e recebam mais rodagem (não jogaram com frequência). Já nomes de fora que podem ser considerados são Neto (Barcelona), Fabinho (Liverpool), Vinicius Jr (Real Madrid), Lucas Moura (Tottenham), Malcom (Barcelona), Felipe Anderson (West Ham) e Pedro (Fluminense).

De certa forma ser campeão da Copa América, em casa, diminui as críticas, dá mais tempo e paciência para Tite poder fazer esta renovação com menos empolgação do que se esperava. Pode dar a falsa impressão de que o treinador está no caminho certo, mas sem ter até agora provado que pode enfrentar de igual para igual seleções européias com grandes conquistas recentes. Vale lembrar que das 42 jornadas do Brasil com Tite como seu treinador, são 33 vitórias, 7 empates e somente 2 derrotas, mas uma delas justamente a que mais importou, contra a Bélgica no Mundial da Rússia.

Éder Militão e Alex Telles são alguns dos nomes na mira de Tite para a renovação (Foto: José Reis/Movephoto)

The post Brasil: conquista da Copa América 2019 e próximos passos appeared first on Fair Play.

Lewis Hamilton vence em casa. Britânico foi o melhor em Silverstone

TSF - Desporto - Dom, 14/07/2019 - 16:47
Foi a sexta vez o piloto da Mercedes venceu em Inglaterra.

"Espero que a mensagem de Bruno Lage sirva de exemplo para todos"

TSF - Desporto - Dom, 14/07/2019 - 14:52
Secretário de Estado do Desporto reforça o apelo para o fim da violência no desporto.

Guilherme Figueira venceu 16.ª Regata de Canoas Tradicionais da Madeira

Diário de Notícias - Desporto - Dom, 14/07/2019 - 14:45

A embarcação ‘Guilherme Figueira’, com Miguel Figueira, Luís Belo e César Barbeiro a bordo, foi a primeira a cortar a meta na 16.ª Regata de Canoas Tradicionais da Madeira, prova que decorreu ao início da tarde de hoje entre o Cais de São Lázaro e a Barreirinha, num percurso de cerca de 2,5 quilómetros. Os canoístas fizerem ida e volta num tempo de 20 minutos e 18 segundos, tendo sido seguidos na chegada pela embarcação ‘Lima’, que fez 0:20.56. Em terceiro ficou a ‘Bernardete’, com 0:21.44’. Este ano participaram 25 embarcações, a última chegou à meta com 0:53.27.

A prova é umas das que integram o Circuito Regional de Canoas, que é constituído por quatro regatas. O objectivo da organização é aumentar o número de provas com a inclusão de provas em Machico ou Caniçal e Câmara de Lobos, revelou Viriato Tinoto, presidente da Associação Regional de Canoagem da Madeira, que com o apoio da Câmara Municipal do Funchal, Associação da Madeira Desporto para Todos, Direcção Regional de Turismo, Direcção Regional de Juventude e Capitania do Porto do Funchal promoveu a prova. “Nos pretendemos dinamizar cada vez mais a divulgação de forma a que haja mais participantes”, assumiu o presidente da organização. “Há uma ou duas localidades que continuamos a querer, já este ano aconteceu a título experimental realizar em Machico um evento dessa natureza, nós queremos realizar esse evento, se nos convidarem, como é óbvio, no Caniçal ou em Machico e também em Câmara de Lobos seria interessante, porque são zonas com tradição nesta área.

A par da classificação geral foram apurados os vencedores nas três categorias. Na categoria A, canoas tradicionais de madeira com comprimento superior a 4 metros venceu a embarcação ‘Lima’; na categoria B, para canoas de madeira com comprimento inferior ou igual a 4 metros venceu a embarcação ‘Loba’; e na categoria C, que contempla embarcações modificadas, mas que mantenham os traços das canoas tradicionais ficou a ‘Guilherme Figueira’. Foi premiada ainda Cecília Camacho, a única equipa feminina da prova, com uma embarcação que formalmente não tem nome, mas que chama de ‘Pequena Sofia’.

Cecília tem 58 anos, anda na canoagem há uns seis anos. Este ano já fez provas no Paul do Mar e em Machico. Prepara-se para ir à da Madalena do Mar e Porto Moniz e entra também nas provas de águas abertas de natação. Começou na canoagem pelas mãos de Virgínia Jardim. “Tinha uma canoa e incentivou-me a vir ao mar”.

Virgínia Jardim costuma participar na prova, este ano ficou só a apoiar em terra porque foi operada à coluna e não pode fazer esforços. Entra normalmente porque se diverte, contou, e está pronta para em 2020 voltar ao mar. “No porto Moniz já chegámos à frente de muitos homens”, contou, com orgulho. Ontem o filho ficou em primeiro, o marido ficou em terceiro. “Isto é um convívio familiar que a gente tem”.

“Foi um bom tempo”, disse Miguel Figueira, que subiu ao pódio pela terceira vez. “Já sabíamos que ia ser bastante difícil porque há três, quatro canoas, principalmente a do Porto Moniz [‘Lima’], que é um desafio sempre, mas sempre aqui com fair play à mistura, claro.”

A embarcação só sai para as provas, que são pontos de encontro e de convívio para os canoístas.

No caso da ‘Guilherme Figueira’, o prémio de 250 euros é para dividir pelos que estiveram a bordo. Foram entregues ainda os prémios de 100 euros e de 60 euros para os segundo e terceiro classificados.

Viriato Tinoto pretende aliar a tradição com a prática náutica ao promover esta prova. Nestes 16 a prova tem vindo a perder fulgor.” Já tivemos cerca de cem embarcações a participar, neste momento tem sofrido algum decréscimo, penso que tem a ver também com o investimento que os donos, os proprietários das embarcações têm de fazer, não só para ter locais próprios para armazenas as suas canoas, como para as manter. E depois todo o processo de licenciamento que é exigido. É um processo bastante burocrático e de uma certa forma dispendioso”.

Para aligeirar a vida dos canoístas, a Associação Regional de Canoagem da Madeira entrega um prémio de 60 euros a todas as embarcações que chegam ao fim da prova.

É um evento de carácter lúdico-desportivo que visa também promover o convívio entre as populações das várias localidades que têm tradições nesta matéria e ao mesmo tempo promover um convívio intergeracional no sentido dos avós passarem para filhos e netos o que era a tradição.

A prova é feita apenas a remos. A primeira prova do percurso foi a prova do Paul do Mar no passado dia 30 de Junho. Hoje realizou-se a do Funchal. Na próxima semana, no domingo, será a vez da prova da Madalena do Mar. O circuito culmina com a prova da Semana do Mar, no Porto Moniz.

O presidente da Associação de canoagem acredita que a Madeira tem mais de uma centena de canoas tradicionais.

Adepto ferido em Coimbra hospitalizado com fratura vertebral

TSF - Desporto - Dom, 14/07/2019 - 13:00
Benfica informou sobre o estado de saúde do adepto que ficou ferido durante os desacatos no jogo com a Académica.

Portugal recusa favoritismo para a final do Mundial de hóquei em patins

TSF - Desporto - Dom, 14/07/2019 - 12:55
Portugal defronta a Argentina na final que se realiza em Barcelona. O jogo decisivo começa às 17h00.

Um detido e quatro identificados pelos incidentes no jogo Académica-Benfica

Diário de Notícias - Desporto - Dom, 14/07/2019 - 12:12

Um homem detido e quatro pessoas identificadas foi o resultado dos incidentes nas bancadas do estádio de Coimbra durante o jogo de futebol entre a Académica e o Benfica no sábado, disse à Lusa a PSP.

Devido aos incidentes entre adeptos das duas equipas que obrigou à interrupção do jogo particular ao minuto 30, a PSP foi obrigada a intervir, tendo detido um homem e identificado outras quatro pessoas.

Um dos adeptos necessitou de assistência hospitalar devido a uma queda, depois de ter sido assistido na pista de atletismo do Estádio Cidade de Coimbra.

Alguns adeptos chegaram a entrar na pista de atletismo para fugir aos desacatos, que obrigaram à intervenção da polícia.

Segundo a PSP, os desacatos começaram quando elementos da claque da Académica de Coimbra invadiram setor que estava reservado aos adeptos do Benfica.

No final do jogo, que o Benfica venceu por 8-0, o treinador o treinador do clube encarnado, Bruno Lage, insurgiu-se contra os adeptos que provocaram desacatos e apelou a que se comece a prender os desordeiros.

“Antes de falar do jogo, quero falar do minuto 30. Isto tem de acabar! Houve um adepto que foi para o hospital e ninguém foi preso. A gente tem de começar a prender esta malta, esteja ela vestida de preto, de vermelho, de azul ou de verde”, afirmou Bruno Lage, indignado com as cenas de violência que forçaram à interrupção do jogo entre as duas equipas.

Para o treinador “perde-se muito tempo a falar de outras situações” quando estes episódios de violência “é que não deviam ser tolerados e têm de ser encarados de outra maneira”.

Frank Lampard terá de ser génio já na primeira época

Fair Play - Dom, 14/07/2019 - 02:03

O novo treinador do Chelsea é Frank Lampard. O ídolo de muitos adeptos Blues chegou ao comando da sua equipa. Depois de um excelente trabalho no Derby County – falhou a subida de divisão no play-off frente ao Aston Villa em Wembley -, o melhor marcador da história do emblema londrino vai ter se assumir o papel de milagreiro. A saída de Sarri para a Juventus trouxe a oportunidade tão desejada por Lampard.

O sonho vai trazer muito trabalho

O Chelsea está impedido de contratar jogadores nas duas próximas janelas de transferências. Com as equipas do campeonato a reforçarem, o clube londrino vai ter de apostar na prata da casa e nos jogadores que regressam de empréstimo.

O pior disto tudo é que perderam o melhor jogador dos últimos anos: Hazard. O belga foi para o Real Madrid e enfraqueceu os Blues. Como colmatar a saída do melhor jogador das ultimas temporadas? Há jogadores prontos a assumir a batuta da equipa, mas sem a capacidade de Hazard. Mesmo se pudessem contratar, era difícil encontrar um substituo porque o belga é dos melhores jogadores da atualidade.

Contudo, existe potencial no plantel. Christian Pulisic, contratado no mercado de janeiro, mas ficou emprestado no Borussia, pode assumir o papel de Hazard. Um extremo rápido e com golo pode fazer esquecer, um pouco, a ausência do internacional pela Bélgica. Mas há mais jogadores prontos para mostrar valor. Acredito que este ano pode ser de confirmação para Michy Batshuayi. O ponta de lança belga tem sido constantemente emprestado nas ultimas épocas, mas devido ao impedimento de contratar, pode ser aposta para o centro de ataque. Creio que tem qualidades para se afirmar e Lampard pode potenciar ainda mais o jogador.

Depois há o caso de Hudson-Odoi. O jovem de 18 anos pode finalmente afirmar-se no Chelsea. Sarri não apostou muito já internacional inglês, mas com Frank Lampard pode ter mais hipóteses de jogar. Ainda há William, Pedro e Giroud para a frente de ataque, Aqui, Lampard pode não ter assim tantas dores de cabeça. No centro do terreno, há muita qualidade também. Porém, há um jogador que Frank Lampard aprecia.

Mason Mount vai ser a revelação da época. É um jovem que jogou no Derby County na temporada passada e o timoneiro do clube londrino conhece bem as suas capacidades. Vai ser aposta e talvez vai fixar-se desde inicio no onze dos pensionistas.

Para “proteger” o jovem inglês e para lhe fazer companhia, Kanté e Kovacic podem ser bons apoios para Mount. Na defesa, talvez, é onde reside o maior problema. Tem centrais razoáveis, mas não tem laterais que deem a profundidade que Lampard vai querer implementar. Zappacosta pode ter aqui uma nova vida no Chelsea e do lado esquerdo, Marcos Alonso, muito criticado na temporada passada, é o único com capacidade de dar profundidade ao lado esquerdo.

O pior é na parte defensiva. Neste setor do terreno é onde podem aparecer mais jovens para elevar a qualidade do plantel londrino. David Luiz e Rudiger devem ser as apostas, mas César Azpilicueta pode passar para central e talvez seja a melhor posição para o espanhol nesta fase da sua carreira. Na baliza, Kepa é indiscutível e vai assumir, mais uma vez, as redes da baliza do Chelsea. Qualidade existe, agora não pode haver muita pressão e deixar Frank Lampard trabalhar. Acredito que fará um excelente trabalho, mas ainda é cedo para apontar muito alto. Por isso, Frank Lampard vai ter de puxar da varinha para conseguir chegar ao top-4.

Hudson Odoi (Foto: Premier League)

The post Frank Lampard terá de ser génio já na primeira época appeared first on Fair Play.

Alfa-Portugal “atropela” o Canadá – o “grubber” do World Rugby Trophy 19′

Fair Play - Dom, 14/07/2019 - 01:52

Depois de uma vitória histórica frente a Hong Kong na 1ª jornada do Mundial “B” sub-20, os jovens atletas portugueses decidiram rubricar mais uma exibição carismática e genial vergando o Canadá por 49-21, deixando tudo em aberto para o 3º e último jogo da fase-de-grupos, que terá quase um “sabor” a final.

A análise do jogo frente ao Canadá no “grubber” do Fair Play!

IDEIAS SIMPLES, EXECUÇÃO DE EXCELÊNCIA E UMA VELOCIDADE INENARRÁVEL – 7 PONTOS

Foi extraordinária a forma como Portugal montou a sua estratégia ofensiva, com um plano de ataque que ia dando leves “estocadas” no Canadá no jogo curto (um apoio de qualidade, sem entrar em pânico e em exageros de número de jogadores) para depois imprimir uma sequência altamente veloz e explosiva, com Raffaele Storti, Rodrigo Marta, Francisco Salgado a imporem esse ritmo desenfreado que tirou o Canadá da sua zona de conforto.

Foi essencial a forma como Portugal acreditou que o plano de ataque apostado em velocidade alta, dinamismos sempre intensos e um ritmo desenfreado fosse dar frutos, que chegaram 10 minutos após o início da segunda parte. O adversário deixou de ter “pulmão” para apresentar uma segunda cortina defensiva de qualidade ou conseguir recuperar rapidamente do chão e acompanhar as transições ofensivas dos lobos sub-20, acabando o Canadá por consentir demasiado espaço e folgas ao ponto que foi impossível não sofrer uma cadência de pontos constantes.

A excelência com que Joaquim Félix (os pormenores técnicos, tanto do offload ou trabalho de corrida são de aplaudir) presentou o jogo na posição de formação (Portugal tem o luxo de possuir dois nº9s da mesma qualidade e nível, sendo um dos pormenores mais interessantes deste conjunto de Luís Pissarra) foi decisiva na manutenção do jogo frenético, impondo sempre um passe de fino recorte, a somar à estupenda visão de jogo e capacidade de gerir a bola sem hesitações ou demoras.

O primeiro ensaio da equipa das Quinas é um mero exemplo da capacidade de como obliterar as linhas adversárias quando se coloca em exercício os básicos do rugby aliados à capacidade física: bola em constante movimento, linha-de-vantagem sempre ultrapassada (nem que seja por um centímetro), avançados a criar processos claros, seguindo-se um pormenor decisivo do nº10 para uma entrada em rompante e sem parar de Storti.

A força bruta do Canadá acabou por ceder perante um Portugal supostamente menos “grande” em estrutura física, mas que soube utilizar bem as suas qualidades para derrubar a defesa contrária. Destaque para como Jerónimo Portela tem brindado as cores nacionais na função de médio-de-abertura, não só sendo um “moinho” de ataque de ponta como um placador dotado, formando uma dupla de médios de elevado nível quer com Pedro Lucas ou Joaquim Félix.

UMA FORMAÇÃO-ORDENADA QUE NÃO PÁRA DE MELHORAR – 6 PONTOS

Tem sido um elemento característico nos últimos 4 anos das selecções nacionais de formação e no World Rugby Trophy 2019 volta não só a estar no seu melhor como deu sérios passos na sua evolução… falamos claro da formação-ordenada, aquele pormenor de um jogo de rugby que durante largos anos foi penoso para as selecções nacionais.

Olhando bem para os packs avançados titulares que alinharam neste 2º jogo, o Canadá possuía uma ligeira vantagem em termos de “kilos” e “centímetros”, vantagem essa que no final de contas verificou-se não só fraca como indiferente.

O trabalho do 5 da frente foi essencial, conquistando algumas penalidades e assumindo-se como um “castigo” constante para os adversários da América do Norte, que por melhor encaixe que fizessem não conseguiam manobrar ou sequer apresentar uma contra-resposta de qualidade, sendo constantemente engolidos pelo poder do 1º embate oferecido por David Costa (o pilar formado no GD Direito é um caso sério, já que o workrate que apresenta é de um patamar muito superior ao habitual, para além de conseguir impor uma fisicalidade inteligente e de saber envolver-se bem em todos os processos quer defensivos ou ofensivos), Rodrigo Bento, Duarte Conde (na linha do que é o irmão mais velho, José Conde) e de uma apoio certeiro e ágil da 2ª linha (Helano Alberto foi uma descoberta importante das selecções nacionais).

Os alinhamentos correram melhor, demonstrando outra singularidade das últimas 4 ou 5 gerações que passaram pelas selecções de formação: a capacidade de aprendizagem, evolução e melhoramento no espaço de 2/3 dias. Não esquecer que um dos ensaios de Portugal veio precisamente de uma bela conquista no ar para se seguir um imparável maul até à área de ensaio.

Avançadas que falham num primeiro jogo podem ter a tendência de ficar “presos” por esses erros e entrar para um segundo encontro debaixo de um nervosismo perigoso, todavia no caso dos actuais sub-20 nada foi a situação verificada, e a firmeza com que trabalharam na introdução de bola e captação no ar foi demonstrativa de como se melhorou sem entrar em grandes correrias (90% dos alinhamentos conquistados).

Avançados duros, rápidos, inteligentes e eficientes na maioria dos departamentos de jogo, é uma marca dos sub-20 de Portugal e contra o Canadá foi exactamente isso que se viu (o 2º ensaio de Rafaelle Storti é antecedido por uma série de boas jogadas, mas o trabalho de apoio de José Roque foi essencial para manter a posse de bola já em território bem avançado, numa alusão aos aspectos que apontávamos).

POUCAS PENALIDADES E PLACAGEM NOS TRINCOS, FOI ISTO O PEDIDO? – 5 PONTOS

Portugal sofreu três ensaios frente ao Canadá e é natural que o seleccionador Nacional, Luís Pissarra vá pedir melhorias aos seus jogadores no departamento defensivo na procura de uma “muralha” intransponível, especialmente nos momentos mais críticos dos jogos. Contudo, esta actual selecção de sub-20 tem sido dotada tanto no que toca à placagem individual, como à comunicação colectiva defensiva, à reposição de unidades depois de uma situação de placagem ou disputa de breakdown e à criação de um processo de defesa solidário que os torna numa séria dor de cabeça para quem está do outro lado.

O Canadá marcou o primeiro ensaio do jogo e esteve na frente do encontro durante alguns minutos, mas nunca conseguiu ser dominante quer na luta no contacto ou na posse de bola, apesar de terem tido duas ocasiões para chegar à área de validação numa altura “perigosa” para Portugal.

Veja-se por exemplo o que se passou aos 32 minutos de jogo: um avant dentro de uma formação-ordenada portuguesa nos últimos 5 metros parecia prometer aos canadianos um possível encurtar no resultado, só que não foi bem assim. A selecção da América do Norte colocou a oval a rodar e ao fim de quatro minutos a bater acabou por perder o controlo da posse de bola, oferecendo novamente um turnover aos comandados de Luís Pissarra.

É verdade que os Lobos sub-20 pela forma como controlam a oval no ataque não têm de sofrer com o cisma de estar sempre em modo-defesa, porém sempre que lhes é pedido para se apresentarem na placagem não há nenhum jogador que vire as costas à luta, apresentando ainda uma lucidez total na forma como saem do eixo do ruck para dar espaço aos “lutadores” de saque de bola.

Será uma repetição contra o Tonga?

PONTUAÇÃO FINAL: 18 PONTOS

Pontos Positivos: formação-ordenada e alinhamentos foram alimentando o ataque de forma constante; linhas atrasadas imprimiram sempre um jogo veloz, altamente rápido e com olhos para um trabalho no contacto de calibre; detalhes técnicos de excelência, explorando bem a forma deficitária como o Canadá tentava parar as unidades ofensivas portuguesas; placagem foi eficiente, eficaz e inteligente, apesar do algum espaço concedido ao nº15 canadiano na primeira-parte; par de médios criaram uma ligação perfeita tanto na condução de jogo como gestão da posse de bola, forçando erros do adversário; pontapés bem montados tanto por Jerónimo Portela como por Simão Bento; elevadíssimo controlo da bola no contacto e um apoio sempre bem articulado e veloz;

Pontos Negativos: espaço concedido ao Canadá à ponta em raros momentos do jogo; algumas permeabilidade nas saídas do Canadá nas primeiras formações-ordenadas;

XV TITULAR COM SUPLENTES (1 A 15 COM MARCADORES)

David Costa, Rodrigo Bento (5), Duarte Conde, Helano Alberto, Martim Belo, Manuel Maia, Manuel Pinto, José Roque, Joaquim Félix, Jerónimo Portela (3+3+3+2+2+2+2+2), Francisco Salgado, José Câmara, Rodrigo Marta (5), Raffaele Storti (5+5) e Simão Bento

Suplentes: Márcio Pinheiro, António Cunha, Frederico Simões, André Gouveia (5), José Madeira, Sebastião Silva, Pedro Lucas, Tomás Lamboglia, João Vieira, José dos Santos e Francisco Rosa (5)

The post Alfa-Portugal “atropela” o Canadá – o “grubber” do World Rugby Trophy 19′ appeared first on Fair Play.

Desacatos em Coimbra? "A gente tem de começar a prender esta malta"

TSF - Desporto - Dom, 14/07/2019 - 00:40
Técnico encarnado foi muito crítico depois dos desacatos que se verificaram no jogo entre Académica e Benfica. Um adepto foi para o hospital.

Griezmann quer ganhar tudo pelo Barcelona

Diário de Notícias - Desporto - Sáb, 13/07/2019 - 23:59

O futebolista francês Antoine Griezmann disse hoje, na chegada ao FC Barcelona, que o seu objetivo no clube é “ganhar tudo”, depois de se ter transferido do Atlético de Madrid.

Já em Barcelona, onde hoje posou pela primeira vez como jogador dos catalães na Loja oficial que o clube tem em Camp Nou, o francês confessou estar muito feliz e até se atreveu a dar uns toques com uma bola.

“Hola culés. Já estic aqui (já cá estou). Visca el Barça (Viva o Barça)”, foram as primeiras palavras de Griezmann, em catalão dedicadas aos adeptos ‘blaugrana’.

Em declarações à Barça TV, o internacional francês disse estar “muito feliz e com muita ambição” ao iniciar a nova etapa profissional.

“Tenho ‘ganas’ em começar a trabalhar com o grupo. Aqui tenho novos desafios, novos objetivos e oxalá possa fazê-lo da melhor maneira possível. O objetivo é ganhar tudo, a Liga, a Taça e a ‘Champions’. Falei com o Samuel Umtiti e com o Ousmane Dembelé [internacionais franceses que representam o FC Barcelona], dos quais sou amigo, e a minha vontade é triunfar com eles”, disse.

A sessão fotográfica na Loja oficial foi o primeiro ato de Griezmann em Camp Nou, onde voltará no domingo para assinar contrato ate 30 de junho de 2024 e ser apresentado à imprensa.

Na próxima segunda-feira, o ex-jogador do Atlético Madrid participará no seu primeiro treino pelo FC Barcelona junto dos restantes jogadores disponíveis do plantel principal, na cidade desportiva Juan Gamper.

Benfica goleia Académica por 8-0 em Coimbra

TSF - Desporto - Sáb, 13/07/2019 - 23:08
Rafa, Raúl de Tomás por duas vezes, Conti também por duas vezes, Pizzi, Seferovic e Taarabt marcaram os golos da partida.

Treinador do Benfica diz que é preciso começar a prender os desordeiros no futebol

Diário de Notícias - Desporto - Sáb, 13/07/2019 - 22:48

O treinador do Benfica, Bruno Lage, insurgiu-se hoje, após o jogo de preparação com a Académica, contra os adeptos que provocaram desacatos no Municipal de Coimbra e apelou a que se comece a prender os desordeiros.

“Antes de falar do jogo, quero falar do minuto 30. Isto tem de acabar! Houve um adepto que foi para o hospital e ninguém foi preso. A gente tem de começar a prender esta malta, esteja ela vestida de preto, de vermelho, de azul ou de verde”, afirmou Bruno Lage, indignado com as cenas de violência que forçaram à interrupção do jogo entre as duas equipas.

Para o treinador do Benfica “perde-se muito tempo a falar de outras situações” quando estes episódios de violência “é que não deviam ser tolerados e têm de ser encarados de outra maneira”.

“Hoje o jogo esteve parado cinco minutos. Já chega. Temos de tomar medidas urgentes sob pena de um dia, como adepto, deixar de trazer o meu filho ao futebol”, rematou Bruno Lage em declarações à SportTV.

O Benfica goleou hoje a Académica por 8-0, em jogo de preparação da pré-época, disputado no estadio Municipal de Coimbra, mas esteve interrompido cerca de oito minutos devido a problemas nas bancadas entre os adeptos, alguns dos quais chegaram a entrar na pista de atletismo para fugir aos desacatos, que obrigaram à intervenção da polícia.

Dos incidentes resultou, pelo menos, um ferido, que esteve a ser assistido na pista de atletismo do Estádio Cidade de Coimbra durante largos minutos, junto à bancada superior nascente.

Benfica goleia Académica em jogo de preparação

Diário de Notícias - Desporto - Sáb, 13/07/2019 - 22:15

O Benfica, campeão português de futebol, goleou hoje a Académica, por 8-0, no jogo de apresentação do conjunto da II Liga portuguesa aos sócios, realizado no Estádio Cidade de Coimbra.

O português Rafa (23 minutos), o espanhol Raúl de Tomás (24 e 45+6), um dos reforços da temporada, o argentino Conti (51 e 84), Pizzi (60), o suíço Sefevoric (62) e o marroquino Taarabt (89) marcaram os golos das ‘águias’.

Antes da estreia oficial, em 04 de agosto, na Supertaça, frente ao Sporting, o Benfica vai ainda participar na International Champions Cup, nos Estados Unidos, onde vai defrontar os mexicanos do Chiuvas (20 de julho) e os italianos da Fiorentina (25) e do AC Milan (28).

Páginas