Agregador de notícias

Georgia Tech 2018-19 Schedule Features Six Home Meets

Swimming World - Sex, 17/08/2018 - 20:20

The post Georgia Tech 2018-19 Schedule Features Six Home Meets appeared first on Swimming World News.

Georgia Tech swimming & diving will host a total of six regular season home meets, including the annual Georgia Tech Invitational, as part of a challenging 2018-19 schedule. “We have

The post Georgia Tech 2018-19 Schedule Features Six Home Meets appeared first on Swimming World News.

Categorias: Natação Mundial

A nova ordem do top5 da NBA

Fair Play - Sex, 17/08/2018 - 20:01

A troca que levou Kawhi Leonard e Danny Green, por Demar DeRozan e Jakob Poetl, de San Antonio para Toronto, trouxe nova vida a uma conferência que nunca tinha ficado tão enfraquecida. Na verdade, a saída de Lebron James dos Cavaliers para L.A. será uma oportunidade gigante de redenção de todo o Este perante a NBA. Mas como fica o top5 da Liga?

Desde que Shaquille O’Neal decidiu deixar Orlando para rumar, igualmente, aos Lakers, que tem sido notória uma maior concentração de talento a oeste. Nos últimos anos, consideramos que a facilidade com que algumas equipas menos boas comandadas por Lebron chegaram à Final da competição, serviram para agravar este sentimento. Falamos do último ano em Miami (2014) e das duas temporadas finais em Cleveland, 2017 e 2018, particularmente a desta temporada, que sofreu uma revolução em fevereiro.

Uma das mudanças do ano que abala a NBA (Foto: narcity.com) O Oeste será assim tão mais forte?

O novo Este, sem Lebron, é a grande chance que “os outros” têm para mostrar que a conferência não está deserta e que, possivelmente, até tem mais candidatos ao título que a Oeste. É uma frase que pode causar desconfiança, porém, quando nos perguntam quais são as 5 melhores equipas da NBA, à entrada para a nova temporada, respondemos sempre: Warriors, Raptors, Celtics, 76ers e Rockets.

Pergunta que não é necessária fazer: Porquê Warriors em primeiro? Vai ser o título mais fácil de Golden State, lamentamos. A Final não vai ser tão fácil quanto o 4-0 contundente a uns Cavs em farrapos, mas o caminho para a Final vai ser mais soft. Houve duas realidades que se passaram neste mercado de verão: várias equipas melhoraram bastante no Oeste e os Warriors ficaram ainda melhores e aumentaram a vantagem para a segunda melhor equipa, que piorou.

Os Warriors voltarão a erguer o título este ano ( Foto: Daily Snark)

Haverá muita competitividade para ir aos playoffs, ainda mais para o top4, teremos um ou outro franchise com umas 48 vitórias a falhar a post season, todavia e saltando para a próxima pergunta – Os Rockets já não são a segunda melhor equipa da NBA? – o fortalecimento da Conferência Oeste não equivale a mais concorrência para os campeões.

A queda dos melhores concorrentes

Continuando, somos da opinião de que Houston piorou porque perdeu Trevor Ariza e Luc-Richard Mbah-a-Moute e substituiram-nos por Carmelo Anthony e Michael Carter-Williams (espero realmente que MCW não seja utilizado fora de garbage time). Quando uma equipa perde elementos importantes, principalmente num mercado fechado como a NBA, onde basicamente só entra talento novo pelo draft, é tão importante avaliar a perda, como o subsituto, como para onde vai jogar a perda.

A adição de Melo é uma incógnita (Foto: DreamShake)

Ariza vai para os Suns, será uma portanto uma perda que não vai acrescentar valor a nenhum concorrente directo. Mbah-a-Moute nos Clippers à partida, também não prejudicará Houston quando os defrontar. Estas perdas passam o último teste, contudo, não passam quando pensamos que não havia espaço para contratar ninguém, para além do salário minímo. Quando uma equipa decide apostar a casa para lutar pelo título, caso haja capacidade financeira para tal, a partir do momento em que ficam hard-capped, ou seja, no topo do tecto salarial, devem utilizar todos os meios para manter o núcleo do plantel. Fizeram-no com Chris Paul e Clint Capela, falharam com Ariza e Mbah-a-Moute.

Finalmente, tanto Anthony como Carter-Williams são jogadores que têm tido prestações que são prejudiciais à sua equipa. Não se adequam ao basket moderno, ao basket ganhador, ao basket que uma equipa que quer derrotar Golden State e ser campeã pratica.

Toronto e Boston: uma nova luta de titãs

Então e os Raptors? Ainda não vimos ninguém colocar o único franchise do Canadá tão alto quanto nós, o que significa que é muito provável estarmos errados. Ainda assim, sempre demos muito valor ao trabalho de Masai Ujiri, e acho que ele se viu livre dos dois grandes problemas de Toronto. O treinador Dwane Casey mostrou-se ano após ano incapaz de montar a melhor estratégia para ultrapassar os Cavs de Lebron, e Demar DeRozan é o tipo de jogador ineficiente que precisa de muita bola na mão.

O retorno na troca com os Spurs foi fantástico. Não foi só Kawhi, que não escondemos que seja uma incógnita, porque não joga regularmente há mais de um ano, mas também Danny Green, que ainda continua a ser um dos melhores defensores da NBA (e um excelente atirador). O que nos deixou extremamente confiantes de que será um grande ano para Toronto é que mantiveram todos os melhores jovens: Fred Vanvleet, OG Anunoby, Delon Wright, Siakam e Norm Powell.

Há um risco de continuidade pelo treinador escolhido ser o ex-adjunto de Casey? Pensamos que não. Masai Ujiri sabia exactamente que com o anterior técnico não teria sucesso e não escolheria o seu sucessor dentro da organização se não fosse para mudar totalmente a forma de jogar. Ainda por cima havia uma série de bons treinadores disponíveis no mercado.

De Boston, simplesmente, esperamos que sejam ainda melhores que o ano passado, onde quase chegaram à Final mesmo sem Kyrie Irving e Gordon Hayward. Nenhuma equipa no Mundo fica pior quando adiciona a um excelente young core, com um treinador soberbo e um líder em court do melhor que há, em Al Horford, dois all-stars.

A adição de dois all-stars só pode melhorar uma equipa já de topo (Foto: Yahoo Sports) A eterna incógnita do Process

A maior incógnita do nosso top5 será sempre a equipa mais jovem. A experiência na NBA é extremamente importante. Não confundir com velhice, que é um conceito que, por exemplo, Lebron James confunde com frequência, e os Philadelphia 76ers vão entrar na nova época com um estatuto que ainda não tiveram desde que draftaram Joel Embiid e Ben Simmons.

As duas pérolas de Philadelphia estão prontas para o próximo passo (Foto: philly.com)

Os Nuggets finalmente conseguiram trocar Wilson Chandler. O parceiro da troca foi excelente para o momento da carreira do jogador e para a competitividade no topo da liga. Os 76ers têm tantas opções para o front court, para quando Embiid estiver em foul trouble, para quando houver alguma lesão. O potencial que há no Este é mesmo incrível. Não dá para ser Campeão este ano, mas estão lá as duas equipas com um maior futuro pós-Warriors, se alguma vez eles deixarem de contratar o melhor jogador da NBA com menos de 30 anos.

Concluindo, depois dos Campeões colocamos três equipas da Conferência “má”, que “está fraca”, orfã de Lebron, “à beira da morte”: Toronto, Boston e Philadelphia. Só depois aparece Houston na nossa escala!

The post A nova ordem do top5 da NBA appeared first on Fair Play.

"Bruno de Carvalho trazia uma mão cheia de nada e outra cheia de coisa nenhuma"

TSF - Desporto - Sex, 17/08/2018 - 20:00
A reação da comissão de gestão do Sporting fez-se na voz de Artur Torres Pereira aos mais recentes acontecimentos no clube de Alvalade, acompanhado por Jaime Marta Soares, José de Sousa Cintra e Henrique Monteiro.

Futebol de Praia: Fase final da Divisão Nacional em perspectiva

Fair Play - Sex, 17/08/2018 - 19:30

Se na divisão de elite o sorteio definiu apenas o calendário, uma vez que tanto o apuramento de campeão como a definição da manutenção se disputam no formato de ligas de 4 equipas, na divisão nacional o sorteio ditou os confrontos que cada equipa terá de superar no caminho rumo a ansiada final e consequente promoção à divisao de elite. Lancemos pois um olhar sobre o programa da divisão nacional:

Quartos de final

Jogo 1: SC Salgueiros – GD Chaves

Jogo 2: CF Trafaria – CF Chelas

Jogo 3: GD Sesimbra – ACD “O Sótão”

Jogo 4: GD Alfarim – AD Buarcos 2017

Meias-finais

Jogo 5: Vencedor Jogo 1 vs Vencedor Jogo 4

Jogo 6: Vencedor Jogo 2 vs Vencedor Jogo 3

Final

Jogo 7: Vencedor Jogo 5 vs Vencedor Jogo 6

UMA FASE FINAL DE NERVOS

A divisão nacional, à semelhança do que aconteceu nas duas temporadas anteriores, verá um conjunto de 8 equipas lutar pelos dois lugares que dão acesso à divisão de elite num sistema de eliminatórias. Desta forma, para qualquer uma das equipas presentes, a qualificação para o campeonato de elite 2019 implica vencer os dois primeiros jogos, sem margem para erros. No nosso ponto de vista, trata-se de um sistema muito penalizador para as equipas, uma vez que o desfecho da época fica completamente dependente de 2 partidas disputadas num fim-de-semana decisivo, sem direito a segundas oportunidades. Como resultado, privilegia-se um momento em detrimento da regularidade, que deveria ser a bandeira de uma competição deste cariz.

Não obstante, reconhecemos as dificuldades inerentes ao apuramento de apenas duas equipas para o campeonato de elite do ano seguinte, num universo de quase 30 equipas. Ainda assim, pensamos que deveria ser encontrada uma solução alternativa a este sistema de “mata-mata”, que poderia passar pela selecção de 4 equipas de entre as 8 mais bem classificadas (numa fase de grupos intermédia, por exemplo) e a realização de uma final four em formato de liga (tal como acontece na divisão de elite). Se se optasse por um sistema de play-off, seria preferível, no nosso entender, que estes fossem disputados a duas ou mais mãos, por forma a evitar que um dia mau arruinasse uma época inteira. Em todo o caso, a solução deveria privilegiar sempre a regularidade e, sobretudo, o aumento do número de jogos disputados.

Na conjuntura actual, a única certeza que pode ser alimentada consiste no seguinte: uma e uma só equipa entre Salgueiros, Chaves, Alfarim e Buarcos conseguira o apuramento para a divisão de elite, sendo o mesmo válido para o quarteto constituído por Sótão, Sesimbra, Chelas e Trafaria. Os cruzamentos ditam assim que a divisao de elite do proximo ano contará com pelo menos um estreante, que poderá ser uma das três equipas da região Norte ou o “sulista” Alfarim. Sobre estes ultimos poderá recair algum favoritismo, atendendo a que venceram todos os jogos da divisão sul, repetindo assim a presença na fase final das últimas três temporadas.

Os homens de Alfarim, no entanto, nunca conseguiram vencer um jogo na fase final. Também o Salgueiros se apresenta na máxima força nesta fase final, mercê de uma fase regular de grande nível em que se afirmou pela sua supremacia ofensiva numa sempre competitiva zona norte, conseguindo o primeiro lugar de modo confortável. A equipa portuense participa na fase final pela primeira vez, em reflexo do investimento certeiro num plantel de qualidade neste segundo ano na modalidade.

Por seu turno, Chaves e Buarcos irão competir pela terceira e segunda vez na fase final da divisão nacional, respectivamente, algo que sempre conseguiram desde que se iniciaram no futebol de praia. Quaisquer prognósticos são muito arriscados nuns play-offs que se antevêem muito disputados.

No outro lado da grelha as atenções são atraídas pelos dois conjuntos mais poderosos da zona centro: o estreante Chelas, que contabilizou por vitórias todos os jogos efectuados e assumiu desde o primeiro momento o objectivo da subida à elite, fruto de um trabalho continuado ao longo do ano no primeiro campo de futebol de praia da capital; e a ACD “O Sótao”, histórico do futebol de praia português que, com uma equipa renovada, tenta regressar à elite após a despromoção de 2015 – algo que falhou por pouco nas duas temporadas anteriores, caindo nas meias-finais.

Todavia, lisboetas e nazarenos terão de superar primeiro as surpresas da zona sul, mais concretamente os estreantes da Trafaria, que apenas perderam diante do Alfarim na fase regular, e o Sesimbra, equipa com uma vasta experiência no futebol de praia que em 2016 também atingiu esta fase da competição e procura agora superar a prestação dessa época.

Como última nota, gostaríamos de deixar a sugestão de que, futuramente, fosse considerada a hipótese de um alargamento da divisão de elite, uma vez que se tem assistido a um crescimento continuado de grande parte das equipas na divisão nacional (principalmente as que se apuraram para a fase final), começando a ficar excessivamente curto o numero de 8 equipas no principal escalão do futebol de praia português.

The post Futebol de Praia: Fase final da Divisão Nacional em perspectiva appeared first on Fair Play.

João Rui está de regresso ao 1.º de Maio 15 anos depois

Diário de Notícias - Desporto - Sex, 17/08/2018 - 19:12

O Clube Desportivo 1º Maio veio hoje anunciar, em comunicado dirigido à imprensa, que chegou a acordo o jogador João Rui, para a época desportiva 2018/2019.

O criativo jogador que deu início à sua carreira no futebol sénior no 1º Maio, está assim de regresso a casa, 15 anos depois.

SZOMBATHELY ¡El Hungría—España, en directo!

Real Federación Española de Natación - Sex, 17/08/2018 - 19:08
La selección española masculina sub´18 se ha clasificado para las semifinales del Mundial de la categoría que se está disputando en Szombathely (Hungría). Los pupilos de Javi Sánchez—Toril lucharán por las medallas tras imponerse en cuartos a Croacia en un gran partido (8—10). Los nuestros se enfrentarán a Hungría el sábado a las 18:30.
Categorias: Natação Mundial

Special Sets Presented by VASA: NCAA Pre-Season Sets

Swimming World - Sex, 17/08/2018 - 19:00

The post Special Sets Presented by VASA: NCAA Pre-Season Sets appeared first on Swimming World News.

This special set piece concentrates on college preseason practices before the start of the official season. As college swimmers return to campus in the fall, they are faced with the

The post Special Sets Presented by VASA: NCAA Pre-Season Sets appeared first on Swimming World News.

Categorias: Natação Mundial

O que têm a ver Bruno de Carvalho, a selecção nacional e o Zorya?

TSF - Desporto - Sex, 17/08/2018 - 18:48
O futebol é por vezes um lugar muito estranho, feito de incríveis coincidências. E mesmo que tenha sido Johan Cruyff a dizer que no futebol até as coincidências são lógicas, não acredite...

"Nulidade da AG seria única forma de Bruno de Carvalho voltar a ser presidente"

TSF - Desporto - Sex, 17/08/2018 - 18:43
Com as posições extremadas entre Bruno de Carvalho e a comissão de gestão do Sporting, afinal o que diz o direito desportivo sobre a atual situação? Lúcio Correia, professor de direito do desporto, foi ouvido pela TSF e deixou-nos a sua opinião.

Roberto Carlos (sim, esse) é o diretor para o futebol escolhido por Rui Jorge Rego

TSF - Desporto - Sex, 17/08/2018 - 18:28
Antigo defesa esquerdo, internacional pelo Brasil, tem 45 anos e já foi diretor para o futebol e treinador noutros clubes.

Battaglia, Cervi, Acuña e Salvio convocados pela Argentina. Messi de fora

TSF - Desporto - Sex, 17/08/2018 - 18:24
Paulo Dybala, colega do português Cristiano Ronaldo na Juventus, é um dos destaques da convocatória. O avançado do Inter de Milão Mauro Icardi volta à seleção, após ausência no Mundial 2018.

Jogos do Génova e Sampdoria reagendados por causa da tragédia em Itália

Diário de Notícias - Desporto - Sex, 17/08/2018 - 18:12

A Liga italiana de futebol anunciou hoje que os jogos de Sampdoria e Génova, da primeira jornada da ‘Serie A’ adiados devido à queda da ponte Morandi, serão disputados em Setembro e Outubro.

Assim, o encontro Sampdoria--Fiorentina será disputado em 19 de Setembro, enquanto o AC Milan--Génova ficou agendado para 31 de Outubro.

Os dois clubes tinham requisitado a adiamento dos jogos agendados para o próximo domingo.

No Génova, alinham os portugueses Iuri Medeiros e Pedro Pereira.

A Liga italiana acrescentou ainda que todos os jogos da primeira jornada vão ser precedidos de um minuto de silêncio e que todas as equipas vão usar fumos negros.

O balanço mais recente das autoridades italianas dá conta de 39 mortos e 16 feridos, nove dos quais em estado grave.

Na quarta-feira, o Governo italiano declarou o “estado de emergência” por 12 meses em Génova e anunciou que vai desbloquear uma verba de cinco milhões de euros do fundo de emergência nacional.

O acidente ocorreu na terça-feira, cerca das 12 horas (11 horas em Lisboa), quando um troço de cerca de 100 metros da ponte Morandi, com um quilómetro de comprimento e 90 metros de altura, caiu e soterrou vários veículos.

Rui Vitória antevê Boavista e explica Gedson

TSF - Desporto - Sex, 17/08/2018 - 18:08
Treinador dos encarnados diz estar pronto para enfrentar uma equipa difícil e diz que já "esperava" o sucesso de Gedson.

Franco Baresi, a razão pela qual não há um número de camisola no AC Milan

Fair Play - Sex, 17/08/2018 - 17:01

Já reparaste que não há número 6 no AC Milan? Deve-se a este senhor: Franco Baresi, que pela sua importância no clube italiano, mereceu o maior destaque que um clube pode fazer por um jogador: o último a jogar com aquele número nas costas.

Agora que te dei o nome do cromo, com toda a certeza que o associas à armada defensiva italiana dos anos 80 e 90, à profunda ligação entre Itália e as capacidades defensivas, ao amor pelo jogo e essencialmente ao amor por um clube apenas.

Vamos abrir as cadernetas e vasculhar a carreira deste cromo raríssimo.

Nasceu em Brescia, cidade no norte de Itália e logo aos 16 anos teve o primeiro grande desafio da sua vida: perdeu os dois pais num espaço de dois anos. Rápido percebeu que teria que se tornar um homem duro capaz de aguentar os choques da vida… e do futebol.

Franco tinha um irmão, Giuseppe, que também se acabaria por tornar num grande jogador de futebol, representando por mais de 500 vezes o Inter de Milão. Foi o rumo que dois orfãos encontraram para seguir a vida que fazia questão de se mostrar pesada.

Imagina o protótipo de um defesa central: Alto, forte, robusto. Franco era o oposto. Baixo (1,76m)  e franzino, rapidamente percebeu que, dentro de campo, tinha de combater com outras armas. Por isto mesmo revolucionou o modo como um  central jogava. Ele era elegante, rápido, tecnicista, perspicaz na antecipação e com uma capacidade de desarme ímpar na história do futebol (principalmente pelo chão era impressionante).

Em 1978/79 ele ainda não sabia que viria a ter este impacto no futebol mundial, mas o treinador do AC Milan, Nils Liedholm já sabia que estava ali um diamante em bruto, por isso mesmo promoveu-o jovem à equipa sénior e concedeu-lhe o estatuto de titular. No primeiro ano, campeão de Itália. Na sua época de estreia, o AC Milan sofreu 19 golos em 30 jogos (!!!) numa altura em que o campeonato italiano era disputadíssimo.

Um ano inesquecível pelos bons motivos antecedeu um ano inesquecível pelos piores motivos. O Totonero abalou o futebol italiano e o AC Milan foi um dos condenados no esquema. Resultado: depois de serem campeões, foram para a segunda liga. Com um autêntico amor pelo clube, foi neste ano que o jogador fez juras aos Rossoneri mantendo-se no clube apesar da descida. Reconhecido pelo seu amor, os dirigentes do clube de Milão atribuíram-lhe a braçadeira de capitão aos 22 anos.

Foto: Panini

Consistente e com provas dadas no campeonato italiano, marcou presença no Mundial de 1982, aquele de Paolo Rossi que acabaria por ser ganho pela Itália. Apesar da sua qualidade, não jogou neste Mundial.

Na verdade, Campeonatos do Mundo nunca foram muito simpáticos com Franco Baresi: em 1986 não foi convocado por desavenças com Bearzot; em 1990, apesar de ter jogado todos os jogos e ter feito a incrível trajectória com zero golos sofridos até às meias finais, perderam para a Argentina de Maradona, ficando com o agridoce terceiro lugar; em 1994 depois de uma campanha fantástica e de uma final em que conseguiu segurar suficientemente bem o diabólico Romário, perdeu nos penalties no famoso falhanço de Roberto Baggio. De referir que Baresi falhou também um penaltie nesta final.

Foto: Panini

Não se deixando abater por estes “falhanços” na seleção italiana, pelo AC Milan foi um comandante. Em 1986, com a entrada em cena do presidente Silvio Berlusconi cheio de liras italianas, vieram também muitos craques europeus. O AC Milan, depois do Totonero tornava-se novamente na grande potência do futebol europeu. Foram três Ligas dos Campeões, três Supertaças europeias, dois mundiais de clubes e Seis campeonatos italianos. Em 1995/1996 venceu o último título pelo AC Milan, o sexto campeonato, o mesmo número que usava na camisola. Era o final indicado para pendurar as botas.

Foi o que fez.

Uma carreira dedicada ao clube do seu coração, aquele que o aceitou  jovem, magro e pequeno e que se dizia defesa central.

Foto: Panini

The post Franco Baresi, a razão pela qual não há um número de camisola no AC Milan appeared first on Fair Play.

Advogado diz que Bruno de Carvalho “é o presidente em exercício”

Diário de Notícias - Desporto - Sex, 17/08/2018 - 16:49

O advogado de Bruno de Carvalho afirmou hoje que este é o presidente do Sporting em exercício, em função de uma deliberação judicial que suspende provisoriamente a decisão de revogação do mandado determinada em Assembleia Geral (AG).

“Bruno de Carvalho não tem de tomar posse, é o presidente em exercício e procedeu a alguns despachos nessa qualidade. Se lhe impedem o acesso às instalações, pode exercer noutro lugar”, afirmou José Preto à saída do Estádio José Alvalade, em Lisboa, onde esteve durante cerca de três horas a acompanhar Bruno de Carvalho.

Bruno de Carvalho interpôs uma providência cautelar no Tribunal Judicial da Comarca de Lisboa em que pediu a suspensão da decisão da AG de 23 de junho, alegando uma série de irregularidades, e hoje apresentou-se em Alvalade com o despacho do juiz que suspende para já a destituição.

“Até à decisão de primeira instância não é lícito a parte contrária executar a deliberação atacada”, afirmou José Preto, alegando que os dirigentes do Sporting já têm o documento desde 01 de agosto, véspera do dia em que Bruno de Carvalho foi suspenso de sócio pela Comissão de Fiscalização, criada na sequência da demissão da maioria dos membros do Conselho Fiscal e Disciplinar.

José Preto esclareceu que o documento “é a tramitação da providência cautelar que suspende os efeitos da deliberação atacada até a decisão do magistrado”, sublinhando que “a suspensão precária termina com a decisão de primeira instância, porque o magistrado decide suspender definitivamente ou decide não suspender”.

Bruno de Carvalho e José Preto estiveram reunidos com o departamento jurídico do Sporting, afirmando o advogado que os dirigente citados no despacho do juiz não quiseram recebê-los.

Eleito presidente do clube em março de 2013 e reconduzido em 2017, Bruno de Carvalho foi destituído do cargo na reunião magna de junho, com 71,36% dos votos, e posteriormente suspenso de sócio pela Comissão de Fiscalização, criada na sequência da demissão da maioria dos membros do Conselho Fiscal e Disciplinar.

Na sequência da decisão, foram convocadas eleições para os órgãos sociais do clube, para 08 de setembro, e Bruno de Carvalho viu a sua candidatura rejeitada pela Mesa da Assembleia Geral, com base no facto de o ex-presidente estar suspenso.

João Benedito, José Maria Ricciardi, Pedro Madeira Rodrigues, Frederico Varandas, Rui Jorge Rego, Dias Ferreira e Fernando Tavares Pereira são os candidatos cujas listas foram validadas.

Os destinos do Sporting têm estado a cargo de uma comissão de gestão liderada por Artur Torres Pereira, nomeada pela Mesa da Assembleia Geral presidida por Jaime Marta Soares, enquanto José Sousa Cintra, antigo presidente, foi designado para administrador da sociedade que gere o futebol profissional (SAD).

Luís Filipe Vieira teve alta hospitalar mas não regressa já ao clube

Diário de Notícias - Desporto - Sex, 17/08/2018 - 16:43

O presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, teve hoje alta hospitalar e já se encontra em casa, anunciou hoje o clube, em comunicado, que acrescenta que “decorrerá agora um período de descanso e repouso de três a quatro semanas”.

Vieira, de 69 anos, foi internado há oito dias, em consequência de uma indisposição, e já não assistiu ao jogo de estreia do Benfica na I Liga de futebol, com o Vitória de Guimarães, realizado na última sexta-feira, que os ‘encarnados’ venceram por 3-2.

O internamento hospitalar impediu também o responsável máximo do clube lisboeta de viajar para a Turquia, onde o Benfica empatou 1-1 na terça-feira com o Fenerbahçe, em jogo da segunda mão da terceira pré-eliminatória da Liga dos Campeões, seguindo em frente na competição, depois de ter vencido em casa no jogo inaugural, por 1-0.

A alta hospitalar já tinha sido avançada na quinta-feira pelo vice-presidente ‘encarnado’ Varandas Fernandes, que acrescentou que Vieira só retomará a atividade no clube após o repouso aconselhado pelos médicos.

Marítimo começa I Liga Feminina com o Boavista

Diário de Notícias - Desporto - Sex, 17/08/2018 - 16:34

O Boavista será o primeiro adversário do Marítimo na Liga Feminina de futebol, ditou o sorteio realizado na tarde desta sexta-feira, na Cidade de Futebol. Esta é a primeira presença de um clube madeirense no principal escalão do futebol feminino, naquele que é, por isso, um momento histórico. A 1.ª jornada da competição, com a visita das verde-rubras ao terreno do Boavista, está marcada para 16 de Setembro.

O primeiro jogo do Marítimo em casa será diante do Albergaria , na ronda 2, a 23 de Setembro.

Nota ainda para o confronto com o Sporting, actual campeão nacional e onde joga a madeirense Fátima Pinto, que está agendado para a 4.ª jornada, a 21 de Outubro, na Madeira.

Já o jogo com o Sp. Braga, da madeirense Laura Luís, será na ronda seguinte, a 28 de Outubro. Esse será um momento especial já que a jogadora começou a carreira precisamente no Marítimo. Na primeira volta as verde-rubros jogam em Braga, diante do vice-campeão nacional.

"O presidente do Sporting e da SAD chama-se Bruno de Carvalho"

TSF - Desporto - Sex, 17/08/2018 - 16:19
Ex-presidente dos leões assegura que tem de voltar à presidência do clube.

Bruno de Carvalho não volta à presidência. Documentos não alteram situação

TSF - Desporto - Sex, 17/08/2018 - 15:59
Documentos entregues em Alvalade por ex-presidente não são novidade e não alteram a situação, segundo o Sporting.

Presidente em treino de Nelson Évora dez anos após título olímpico

TSF - Desporto - Sex, 17/08/2018 - 15:36
Presidente da República vai marcar comemoração de uma década de título de campeão olímpico.

Páginas