Agregador de notícias

Luisão agradece os 15 anos na Luz e lamenta não ter conquistado troféu internacional

Diário de Notícias - Desporto - Ter, 25/09/2018 - 21:47

Luisão confessou hoje que esta foi a “melhor hora” para colocar um ponto final na carreira de futebolista e agradeceu por tudo o que o Benfica lhe deu, lamentando apenas não ter conquistado um troféu internacional.

“Sei que amanhã já não vou ter nada disto, já não vou tomar o pequeno almoço no Seixal, com os meus companheiros, não me vou equipar e treinar, mas amanhã começa uma nova carreira. Quero parar agora, agradecer a todos sem exceção, até aos meus rivais, que me fizeram crescer dentro de campo. Orgulho-me de tudo o que Deus me deu ao longo da vida, desde a infância humilde, aos primeiros toques na bola, com o meu pai, com cinco anos, até chegar a este clube, onde me tornei homem e atleta”, afirmou o agora ex-jogador.

Numa cerimónia realizada em pleno relvado do Estádio da Luz, em que esteve presente toda a estrutura do futebol do Benfica, a administração da SAD, a direção do clube, o plantel benfiquista e a família do até agora futebolista, de 37 anos, Luisão agradeceu pelos 15 anos de águia ao peito, onde exercia, até hoje, as funções de ‘capitão’.

“Não é fácil. Devo quase tudo ao presidente Luís Filipe Vieira, ao Benfica, à minha esposa e às minhas filhas. Olho em redor do estádio e vejo em todo o lado ‘obrigado capitão’, mas chegou a hora de eu dizer obrigado Benfica”, transmitiu o mais titulado jogador da história dos ‘encarnados’, ladeado pelos 20 troféus que arrecadou na Luz.

Luisão admitiu ter refletido “muito sobre a carreira” nos últimos dias, tendo chegado à conclusão de que esta “era a melhor hora” para concluir um trajeto que começou quando tinha cinco anos e que prosseguiu ao serviço de Juventus, Cruzeiro e Benfica.

Desde que, em 23 de agosto de 2003, aterrou em Lisboa para assinar pelo Benfica, Luisão contabilizou 538 jogos e 47 golos, e conquistou seis campeonatos, três Taças de Portugal, sete Taças da Liga e quatro Supertaças. Contudo, confessou, ficou a faltar um troféu internacional.

“É uma das coisas que mais lamento, tendo em conta a grandeza do clube e o que o presidente me propôs desde que eu cheguei. Tivemos oportunidade de ganhar, em duas finais da Liga Europa, e vou lamentar isso para o resto da minha vida, porque acho que tínhamos condições para termos aqui mais um troféu”, referiu.

O antigo internacional brasileiro, que deverá assumir o cargo de diretor para as relações internacionais do clube da Luz, elegeu como melhores momentos na Luz o golo apontado ao Sporting, em 2005, que deixou as ‘águias’ à beira do título, bem como o momento em que partiu o braço, em 2015, num dérbi com os ‘leões, e que o fez renascer profissionalmente.

Já o pior momento foi quando resolveu “defender” os companheiros perante os adeptos do Benfica, quando sentia que os mesmos não estavam a apoiar a equipa: “Os adeptos ficaram chateados, mas depois voltou tudo ao normal. Vivi dias tristes quando tive de tomar essa atitude.”

Luisão disse que chegou a pensar em regressar ao Brasil, sobretudo no primeiro ano na Luz, devido às dificuldades que estava a sentir para se apresentar nas melhores condições, e admitiu “falta de experiência” na gestão de algumas propostas que lhe foram chegando ao longo dos anos.

O ex-central, que não somou qualquer minuto de utilização esta época, enalteceu ainda o grupo “fantástico” que compõe o plantel e deixou uma certeza: “Todos os que estão ali (apontando para os companheiros de equipa) e os que jogaram comigo desde o início, sem exceção, terão a porta da minha casa sempre aberta. Eles sabem disso.”

Aos 37 anos, Luisão encerrou a carreira de futebolista, após 15 temporadas pelo Benfica, onde chegou no início de 2002/03, proveniente do Cruzeiro. Neste período, tornou-se no jogador com mais troféus conquistados pelo Benfica (20) e no segundo com mais jogos (538), sendo apenas superado por Nené (578).

Além dos 47 golos anotados pelas ‘águias’ - o primeiro dos quais na estreia, diante do Belenenses, em setembro de 2003 -, Luisão atuou 47 vezes pela seleção do Brasil, conquistando uma Copa América (2004) e duas Taças das Confederações (2005 e 2009).

Já o presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, recordou “com enorme nostalgia” o dia em que conheceu Luisão, que encerrou a carreira de futebolista, e assegurou que a “viagem” de ambos nos ‘encarnados’ “está longe de terminar”.

“É um dia muito especial. Recordo com enorme nostalgia quando, no dia 22 de agosto, no antigo Estádio da Luz, conheci um rapaz franzino, mas enorme na alma e na entrega. Agora, olho para um profissional feliz, realizado e que se despede dos relvados onde defendeu sempre o Benfica”, afirmou Vieira.

Catarina Caldeira regressa ao CAB

Diário de Notícias - Desporto - Ter, 25/09/2018 - 21:36

Catarina Caldeira, jogadora formada no CAB, está de regresso ao clube madeirense, após seis anos fora da Região, onde representou o GDESSA (Barreiro) e o Boa Viagem (Açores), anunciaram hoje os ‘amigos’.

A longa carreira do "Girafa" que chegou muito alto no Benfica. Veja as imagens

TSF - Desporto - Ter, 25/09/2018 - 21:31
Luisão anunciou esta terça-feira, aos 37 anos, o fim da carreira de futebolista. Veja as fotos dos momentos mais marcantes da passagem do brasileiro pela Luz.

Mais de meio milhar de inscritos no Ultra Madeira 2018

Diário de Notícias - Desporto - Ter, 25/09/2018 - 21:00

A vila do Caniçal foi hoje palco da apresentação da segunda edição da Ultra Madeira, evento organizado pela Associação de Atletismo da Região Autónoma da Madeira (AARAM) que está agendado para os próximos dias 6 e 7 de Outubro.

Esta é a segunda edição do evento e apresenta uma lista de mais de cinco centenas e meia de participantes, sendo de registar que cerca de um terço é proveniente de fora da Região.

Estiveram presentes nesta apresentação Policarpo Gouveia, presidente da AARAM, Ricardo Franco, presidente da Câmara Municipal de Machico, Nuno Gonçalves, diretor técnico regional de Trail, Juan Gonçalves representando a DRJD, Luísa Gouveia, a representar o IFCN e Pedro Barrete, em representação da GNR.

Venda de bilhetes para o Benfica-FC Porto suspensa

Diário de Notícias - Desporto - Ter, 25/09/2018 - 20:48

O Benfica decidiu hoje suspender a venda de bilhetes para o jogo com o FC Porto, com início programado para quarta-feira, depois de negado pela Federação Portuguesa de Futebol o recurso ao jogo à porta fechada.

“Em face da decisão hoje tomada pela Federação Portuguesa de Futebol, através do Conselho de Disciplina, de considerar improcedente o recurso do castigo aplicado de um jogo à porta fechada no Estádio da Luz, a Sport Lisboa e Benfica -- Futebol, SAD informa todos os sócios e adeptos que decidiu suspender a venda de bilhetes programada para se iniciar quarta-feira, referente ao próximo jogo no Estádio da Luz, o Benfica-FC Porto”.

Os ‘encarnados’, que vão receber os ‘dragões’ em 07 de outubro, em jogo da sétima jornada da I Liga, acrescentam que “qualquer eventual alteração, resultante das medidas procedimentais interpostas pela Sport Lisboa e Benfica -- Futebol, SAD, será de imediato comunicada”.

O conselho de disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol julgou hoje “improcedentes” os recursos apresentados por Benfica e Sporting de Braga quanto à punição de um jogo à porta fechada.

No caso do Benfica, trata-se da “reincidência no arremesso perigoso de tochas para o terreno do jogo”, neste caso na visita ao Estoril Praia, em 21 de abril passado.

Entretanto, o Benfica já classificou como “séria e muito grave” aquela decisão e que avançará “de imediato com o devido procedimento cautelar, junto do Tribunal Arbitral do Desporto (TAD), com vista à suspensão dos efeitos da decisão em causa e posterior impugnação da mesma”.

O “Patinho Feio” de Barcelona

Fair Play - Ter, 25/09/2018 - 20:45

Depois de uma temporada constante e relativamente tranquila, o RCD Espanyol decidiu “abanar” com o seu projecto desportivo, trocando de treinador e deixando sair algumas das suas principais figuras. As primeiras impressões parecem ser positivas. Vamos conhecer um pouco mais sobre essa mudança.

A 20 de Abril, o Espanyol despedia Quique Sánchez Flores, treinador bem conhecido do público português pela sua passagem pelo Benfica. A sua primeira temporada ao comando dos “periquitos” foi bastante positiva, com 57 pontos e um sólido 8º lugar, às portas dos lugares europeus. No entanto, para além da segunda temporada (a transacta) não ter dado seguimento à primeira (um 11º lugar tão tranquilo quanto mediano, com 49 pontos), as divergências entre Quique e a direcção relativas ao desenvolvimento e ao objectivo do projecto desportivo levaram a que ambas as partes se separassem.

A Barcelona chegou então Joan Francesc Ferrer Sicilia ou, como é conhecido no mundo futebolístico, Rubi. Enquanto treinador, o técnico de 48 anos conta já com passagens por Girona, Barcelona (onde fez parte da equipa técnica de Tito Vilanova), Valladolid, Levante, Sporting Gijón e Huesca, clube que conduziu à primeira promoção da sua história. Foi esse bom trabalho, de resto, que levou os responsáveis do Espanyol a apostarem num técnico que, em 2006, também já tinha treinado no clube (foi técnico do Espanyol B, tendo conseguido a promoção ao terceiro escalão espanhol nessa temporada).

Com Rubi, chega também uma nova forma de abordar o jogo. Desde logo, a própria estrutura da equipa, que passa do 4x4x2 ou 4x2x3x1 para um 4x3x3 declarado, com um pivot defensivo, dois interiores de perfis distintos (um médio com um perfil de maior equilíbrio e outro com características mais ofensivas e criativas) e dois avançados móveis que jogam muito por dentro, próximos do avançado.

O “novo” Espanyol procura construir a partir da sua defesa de forma apoiada, procurando no entanto – e sempre que possível – avançar no terreno com passes verticais e capazes de quebrar linhas. A saída de bola é feita a 3, com o médio defensivo a baixar para entre os centrais e a procurar assumir a construção.

Os extremos procuram a bola a partir do corredor central mesmo nas primeiras fases de construção, sendo os laterais os responsáveis pela largura da equipa, apesar de não se projectarem em demasia (provavelmente, Rubi ainda terá algum receio de possíveis perdas de bola no seu próprio meio-campo, que possam apanhar a equipa desequilibrada e em condições desfavoráveis para reagir à perda). O avançado funciona como referência apenas em situações pontuais, sendo variada a forma como é servido (as bolas aéreas alternam com a procura da profundidade, dependendo do contexto).

No momento defensivo, é também notória essa cautela com que o treinador ainda aborda o jogo. A equipa apenas pressiona alto e de forma intensa em acções muito específicas e que variam através do contexto, preferindo antes baixar o bloco e organizar-se no seu 4x3x3 de eleição. A linha defensiva é normalmente média-baixa, procurando cortar a profundidade e obrigando o adversário a ser paciente para chegar à sua baliza. Apesar da organização estar já num nível razoável, é de notar que ainda existem alguns momentos de descoordenação inter e intra-sectores. Aspectos que, certamente, só terão tendência a melhorar com o desenrolar da temporada.

“Rubi” está a realizar os primeiros jogos ao comando do RCD Espanyol (Foto: ​www.mundodeportivo.com​) As mudanças individuais

Não só de treinador se trocou no Espanyol. Também ao nível do plantel existiram mudanças significativas. No total, do plantel principal saíram 9 jogadores, com destaque para Gerard Moreno e Aarón Martín. O primeiro – um dos melhores avançados espanhóis a actuar na La Ligafoi vendido por cerca de 20M€ para o Villarreal, naquela que terá sido a principal perda em termos desportivos para o clube. Já o promissor lateral esquerdo de 21 anos saiu num negócio por empréstimo para o Mainz, com os alemães a pagarem já 3M€ de início, existindo também a possibilidade futura de adquirirem definitivamente um jogador que, há não muito tempo, entrou nas cogitações de Barcelona ou Manchester City. De referir ainda as saídas do guarda-redes Pau López (para o Betis), do experiente médio Jurado (para o Al-Ahli, clube da Arábia Saudita) – ambas a custo zero -, e do jovem lateral direito Marc Navarro, para o Watford.

Para colmatar estas saídas, a estratégia de mercado dos “blanquiazules” centrou-se, essencialmente, no aproveitamento dos recursos já existentes no clube, complementados com contratações cirúrgicas vindas de fora. Assim, o Espanyol acabou por recrutar apenas, na prática, dois jogadores: o lateral direito venezuelano Roberto Rosales, por empréstimo do Málaga, emblema despromovido à segunda divisão esta temporada, que chegou para ocupar o espaço deixado vago por Navarro; e o ponta-de-lança Borja Iglesias, principal contratação e investimento desta época, que chegou do Celta por cerca de 10M€. Existiu também um investimento avultado (de 8M€) para assegurar a título definitivo Sergi Darder, médio que já tinha representado o clube na época passada, por empréstimo do Lyon. Poucas mexidas, numa tentativa de maximizar o talento que já existia “em casa” e de que vamos falar de seguida.

Na baliza, tal como na temporada passada, o dono continua a ser Diego López, experiente guardião que já defendeu as redes de Villarreal, Real Madrid e AC Milan. A lateral direita é ocupada pelo capitão Javi López, e na lateral esquerda actua Didac Vilà, que na época transacta era o habitual suplente de Aarón Martín. No eixo, a dupla de Rubi tem sido constituída por Mario Hermoso (jogador associado anteriormente ao Sporting CP) e David López. No entanto, com a recente lesão deste último, é expectável que o costa-riquenho Óscar Duarte ou o brasileiro Naldo (central que passou pelo Sporting entre 2015 e 2016) assumam o lugar deixado vago ao lado de Hermoso.

No sector intermédio, falarei do médio defensivo mais abaixo, de forma mais detalhada. Entre os médios interiores, Sergi Darder parece ter lugar assegurado no 11. O médio de 24 anos leva já mais de 100 jogos na La Liga, entre Espanyol e Málaga, e a sua qualidade levou-o a actuar também durante duas temporadas no Lyon, um dos maiores emblemas franceses. Com um grande raio de acção e facilidade em ligar sectores e gerir o ritmo de jogo através do passe, Darder será importantíssimo neste processo, sobretudo nas primeiras semanas, enquanto a equipa se adapta às ideias que Rubi pretende implementar.

A seu lado, e com um perfil mais criativo, o escolhido é Esteban Granero. Apesar da sua condição física criar algum receio, ninguém duvida da qualidade e do talento do espanhol formado no Real Madrid. Como alternativa, Rubi poderá também apostar aqui em Oscar Melendo, jovem da formação do clube e a quem é apontado um potencial muito interessante. Com um baixo centro de gravidade, o drible curto e a qualidade no último passe são as principais forças de Melendo, que também pode actuar a partir de uma ala no ataque, e que terá esta temporada a oportunidade de ganhar o seu espaço na equipa principal.

Por fim, no ataque, as principais opções são o argentino Pablo Piatti, o paraguaio Hernán Pérez (regressado de um empréstimo ao Alavés), o brasileiro Léo Baptistão, o experiente Sergio García (já com 35 anos e mais de 200 jogos pelo clube) e o recém-chegado Borja Iglesias, avançado possante e que oferece maior presença na área e outra capacidade nas disputas individuais e aéreas. Pela amostra deste início de temporada, é expectável que Rubi promova uma rotação constante na frente de ataque entre estas 5 opções (provavelmente integrando também Melendo aqui, em algumas situações), consoante o contexto do jogo e as características dos adversários.

Com a velocidade e capacidade de desequilíbrio de Piatti e Pérez, a qualidade no aproveitamento dos espaços dentro do bloco adversário de Sergio García, a presença na área de Borja e a variabilidade de acções que Baptistão oferece, não será seguramente pelo seu ataque que o Espanyol deixará de atingir os seus objectivos.

Sergi Darder confere segurança à formação comandada por Rubi (Foto: www.futbolbalear.es) O destaque

Com Rubi, o principal beneficiado a nível individual tem sido, provavelmente, Marc Roca. Aliando como médio-defensivo – vulgo “6” -, o espanhol de 21 anos, que também utiliza o dorsal #21, anteriormente usado pelo eterno Dani Jarque, desempenha um papel fundamental na manobra da equipa. Com bola, é o primeiro ponto de referência para a construção, baixando para o meio dos centrais para facilitar a saída de bola limpa da equipa e servindo sempre como referência para variar o centro do jogo, actuando sempre por fora do bloco adversário. Sem ela, apresenta excelentes competências em termos posicionais, que aliadas a uma leitura de jogo acima da média, lhe permitem conferir ao miolo “blanquiazul” um equilíbrio e uma solidez defensiva apreciáveis e que servem de base à forma como a equipa procura construir e impor o seu jogo. Um talento emergente do futebol espanhol que, de resto, já conta com presenças nas selecções de formação de Espanha, até ao escalão de sub-21.

Com 5 jornadas disputadas, a La Liga ainda está bem no início. Numa liga pautada cada vez mais pelo equilíbrio individual e colectivo das suas equipas, a possibilidade de assistirmos a um grande espectáculo em qualquer jogo é significativa. Motivo mais do que suficiente, portanto, para que esta competição continue a ser acompanhada com o máximo de interesse e atenção.

Marc Roca tem sido um dos principais destaques neste início de temporada (Foto: ​www.eldesmarque.com​)

The post O “Patinho Feio” de Barcelona appeared first on Fair Play.

Supercopa Iberdrola: Sabadell, primer finalista

Real Federación Española de Natación - Ter, 25/09/2018 - 20:27
El Astralpool CN Sabadell se ha convertido en el primer finalista de la Supercopa Iberdrola femenina después de superar en la primera semifinal disputada en Can Llong a La Sirena CN Mataró (16—9). Las de David Palma, de esta forma, optarán a su décima Supercopa seguida y a seguir siendo el único club que tiene este trofeo en su palmarés.
Categorias: Natação Mundial

Continua o inferno para Leonardo Jardim

Diário de Notícias - Desporto - Ter, 25/09/2018 - 19:54

Em jogo da 7.ª jornada da Liga francesa, disputado esta tarde, o Mónaco, treinado pelo madeirense Leonardo Jardim, voltou a desiludir, ao perder em casa com o Anger, por 1-0 (marcou Stephane Bahoken, aos 27 minutos).

Com mais este desaire, o terceiro da temporada para o campeonato, aos quais soma três empates e apenas uma vitória, a formação monegasca soma apenas 6 pontos e pode terminar a ronda abaixo da linha de água.

O PSG, que apenas joga amanhã, em casa com o Stade Reims, lidera a classificação com 18 pontos.

Conselho disciplina julga “improcedentes” recursos de Benfica e Sporting de Braga

Diário de Notícias - Desporto - Ter, 25/09/2018 - 19:44

O conselho de disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol julgou hoje “improcedentes” os recursos apresentados por Benfica e Sporting de Braga quanto à punição de um jogo à porta fechada.

“Julgado improcedente o presente recurso hierárquico impróprio e, consequentemente, é confirmada a decisão disciplinar recorrida”, revela o acórdão do CD.

No caso do Benfica, trata-se da “reincidência no arremesso perigoso de tochas para o terreno do jogo”, neste caso na visita ao Estoril Praia, em 21 de abril passado.

Quanto ao Sporting de Braga, estão em causa “ocorrências” relativas à receção ao Sporting em 31 de março e que atrasaram o reatar do encontro em “18 segundos”.

Lista de castigos da I Liga:

- 1 jogo:

João Lucas (Santa Clara)

Júnior Rocha (Rio Ave)

Maratona Internacional da Madeira em Patins é o ponto alto da Semana Europeia do Desporto no Funchal

Diário de Notícias - Desporto - Ter, 25/09/2018 - 16:19

O Vereador João Pedro Vieira, que tem a tutela do Desporto na Câmara Municipal do Funchal, apresentou, esta manhã, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, a III Maratona Internacional da Madeira em Patins, que integra, este ano, o programa da Semana Europeia do Desporto no Funchal.

A prova decorre no próximo domingo, dia 30 de setembro, e vai contar com a participação de 199 atletas, de 11 nacionalidades diferentes. João Pedro Vieira sublinhou, na ocasião, que “é um gosto e uma honra receber no Funchal todos quantos trabalham para lançar eventos desta magnitude. Saúdo, por isso, o grande trabalho que tem sido feito pelo Santanense nos últimos anos, que é o principal organizador da prova, um clube que não é do Funchal, mas que merece o nosso apoio, à luz do retorno desportivo, social, económico e até turístico que esta competição tem para a nossa região, em geral, e para o Funchal, em particular”.

“Esta será, não só uma grande montra da patinagem em velocidade, mas também do nosso Município, quer na vertente organizativa, quer na vertente de espectáculo da modalidade, trazendo, este fim-de-semana, os melhores do Mundo ao Funchal. É uma iniciativa que continuaremos a apoiar, com a certeza de que todos nós ganhamos com ela: a Região, o Município, os funchalenses, os clubes envolvidos e os participantes, a quem desejo os maiores sucessos”.

A III Maratona Internacional da Madeira em Patins contará com a presença de Félix Rijhnen, atleta alemão Campeão do Mundo de Maratonas, Katharina Rumpus, vencedora da Maratona de Berlim 2018, a prova mais consagrada da modalidade, e o vice-campeão do Mundo dos 10 000 metros e vencedor, em 2017, da II Maratona Internacional da Madeira em Patins, Diogo Marreiro.

Esta manhã, foi igualmente hasteada no Funchal a bandeira dos Municípios Amigos do Desporto, num ato simbólico para assinalar a Semana Europeia do Desporto, que decorre até ao próximo domingo no concelho. João Pedro Vieira relembrou que “o Funchal associou-se a esta semana com a organização de várias iniciativas, que já começaram no passado fim-de-semana e que se prolongam até próximo dia 30 de setembro, envolvendo, num multifacetado leque de actividades, os diferentes clubes e associações com quem trabalhamos habitualmente”.

“O Funchal é um Município Amigo do Desporto, conforme nos é reconhecido a nível nacional, também porque promovemos, de forma sistemática, uma prática desportiva inclusiva e regular, promovendo a saúde da nossa população e a inclusão social”, pelo que estiveram presentes no hastear da bandeira três atletas ligados ao desporto adaptado, nomeadamente Emanuel Gonçalves, ex-Vice-Campeão do Mundo e da Europa de Natação Adaptada, Fábio Câmara, Campeão da Europa de basquetebol na área da deficiência intelectual, e Pedro Afonso, Campeão Nacional de Boccia.

Associação Desportiva de Oeiras – Tango argentino para alcançar a manutenção

Fair Play - Ter, 25/09/2018 - 15:36

A Associação Desportiva de Oeiras é um clube histórico da modalidade, tanto no plano nacional como no plano europeu. Foi vencedor das primeiras três edições – entre os anos de 1976-77 e 1978-79 – da já extinta Taça das Taças, ainda que nunca tenha conquistado a Taça de Portugal, perdendo três finais consecutivas entre 1975-76 e 1977-78 para Sporting e Benfica.

Agora, bem longe dos tempos áureos do clube, a AD Oeiras prepara-se para uma dura época na 1ª divisão. Depois de alcançar a promoção ao bater a AD Sanjoanense no playoff de subida de divisão, a formação lisboeta regressa ao escalão principal da modalidade depois de 8 temporadas no segundo escalão.

Com uma equipa jovem mas de inegável qualidade em mãos, o experiente técnico Paulo Garrido levou a turma do Oeiras ao 3º lugar da Zona Sul da 2ª Divisão, uma posição que valeu um lugar no playoff de acesso à 1ª Divisão, uma vez que em primeiro lugar do campeonato terminou a formação B do Benfica.

Destacando-se jovens jogadores como António Mendonça na baliza, Tomás Moreira – que foi o melhor marcador da equipa no campeonato com 33 golos – e Gonçalo Conceição, numa equipa capitaneada pelo veterano argentino German Dates, o Oeiras batalhou com o Marinhense pela subida directa tendo terminado a época a apenas 2 pontos da turma leiriense, mas com uma confortável vantagem de 9 pontos para o 4º classificado, o Parede FC.

Para esta época o Oeiras perde três jogadores, dois deles fundamentais na subida de divisão, Paulo Jesus e Tomás Moreira que reforçam o vizinho Paço de Arcos. Para além deles também o veteranoGerman Dates deu por terminada a carreira, depois de 14 épocas a jogar em Portugal – onde representou HA Cambra, HC Braga, Porto Santo, AE Física D, Sporting CP, HC Turquel e AD Oeiras – o argentino mais português do nosso hóquei assumiu as funções de director desportivo do clube de Oeiras, tendo assumido um papel preponderante nas duas contratações já conhecidas da AD Oeiras.

German Dates é agora director desportivo da AD Oeiras (Foto: Arquivo Pessoal)

Mathías Arnaez, ex. PAS Alcoy de Espanha, e o jovem Ezequiel Mena, ex. UVT de San Juan, da Argentina, são os reforços da equipa do Oeiras para esta época. Os dois jovens argentinos são reforços sonantes para uma equipa recém promovida ao escalão principal, e por eles passará grande parte do jogo, e da esperança do Oeiras em manter-se na 1ª Divisão.

Mas não é só no plantel que há novidades, também no banco de suplentes há mudanças. Paulo Garrido, obreiro da subida de divisão, é substituído por Miguel Dantas. O filho do antigo técnico do Benfica Carlos Dantas prepara-se para a primeira experiência como treinador sénior, e logo na 1ª Divisão Nacional. Na temporada passada Miguel Dantas orientou a equipa de sub-15 do Paço de Arcos, que terminou o Campeonato Nacional da categoria na 2ª posição a apenas 1 ponto do campeão Benfica. Antes, Miguel Dantas havia treinado a equipa de sub-13 do mesmo Paço de Arcos, vencendo o Campeonato Nacional em 2016-17.

Para já apenas se conhecem 9 dos jogadores que vão defender as cores do Oeiras nesta temporada que se prepara para iniciar, durante o defeso vários foram os rumores de que o argentino Emiliano Romero, irmão de Gonzalo Romero, reforço do Sporting, acompanharia o irmão na aventura portuguesa e seria reforço do Oeiras, mas por enquanto ainda nada foi confirmado, e com o campeonato prestes a arrancar é cada vez menos provável que Romero se junte ao compatriotas Arnaez e Mena na equipa de Miguel Dantas.

Ezequiel Mena foi figura da Argentina no último Mundial Sub-20 (Foto: Arquivo Pessoal)

Na primeira jornada a equipa do Oeiras tem uma das mais complicadas deslocações da época, ao terreno do FC Porto, ainda assim nas duas jornadas seguintes o Oeiras joga frente a dois rivais directos na luta pela manutenção, recebendo o Braga e deslocando-se à Marinha Grande, podendo nestes dois jogos superiorizar-se desde cedo na luta pela sobrevivência.

A tarefa de manter o Oeiras na 1ª Divisão não será nada fácil, com o nível do campeonato português a aumentar a cada ano. Espera-se que os reforços se mostrem como verdadeiros reforços e aumentem o nível de jogo da equipa, e numa modalidade em que a posição de guarda-redes é preponderante, o jovem guardião António Mendonça, que se estreia na principal divisão, será uma peça muito importante no eventual sucesso do Oeiras em evitar o regresso à 2ª Divisão.

The post Associação Desportiva de Oeiras – Tango argentino para alcançar a manutenção appeared first on Fair Play.

Supercopa Iberdrola: Las semifinales, en juego

Real Federación Española de Natación - Ter, 25/09/2018 - 15:01
Después de un intenso fin de semana con la disputa de la Supercopa masculina, llega el turno de la competición femenina, que se estrena este próximo miércoles con las semifinales. CN Sant Andreu—CN Terrassa y Astralpool CN Sabadell—La Sirena CN Mataró se librarán en Can Llong a las 19:15 y 20:45, respectivamente. La gran final será el domingo 30 a las 12:00 en la piscina Nazaret de Valencia.
Categorias: Natação Mundial

USA Swimming Hires Swimming Executive Joel Shinofield

USA Swimming - Ter, 25/09/2018 - 14:07
USA Swimming, the national governing body for the sport of swimming in the United States, today announced the hiring of former College Swimming & Diving Coaches Association of America (CSCAA) Executive Director Joel Shinofield as Managing Director of Sport Development. Shinofield will be responsible for overseeing the Sport Development Division within the Technical Business Unit and executing a strategic plan that enhances the development and education of athletes, coaches, clubs and Local Swimming Committees (LSC) across all levels of the sport in the U.S.
Categorias: Natação Mundial

Fallece el ex presidente RFEN Alfredo Flórez

Real Federación Española de Natación - Seg, 24/09/2018 - 23:50
Alfredo Flórez Plaza, el que fuera presidente de la Federación Española de Natación en 1984—88, ha fallecido este lunes a los 91 años. El segundo socio en vida más antiguo del Real Canoe tras Gonzalo Sol, nadó incluso este año el Open de Invierno Master en Málaga batiendo los records de España de 50 y 100 espalda en +90 años, demostrando que el deporte fue su pasión de vida hasta el final. Sus restos descansarán el martes en el Tanatorio de La Paz — Alcobendas (Sala 6) desde las 10h.
Categorias: Natação Mundial

Jaume y sus amigos ya tienen su minibús...

Real Federación Española de Natación - Seg, 24/09/2018 - 11:34
Hay historias que merecen muy mucho ser contadas. Y esta es una de ellas. Trata de un chico, Jaume, que juega a waterpolo en el CW Castellón, el cual solicitó un medio de transporte para que él y muchos niños de colegios de Primaria de Castellón y alrededores pudiesen desplazarse a entrenar. Y lo hizo a través de una beca Vamos—Cola Cao otorgada por el CSD y Cola Cao que ha convertido su sueño en realidad: un minibús entregado por nuestra campeona olímpica de natación, Mireia Belmonte.
Categorias: Natação Mundial

Be Active, una semana donde el deporte es el rey

Real Federación Española de Natación - Seg, 24/09/2018 - 01:30
Una semana donde el deporte es el rey. Así es Be Active, la campaña impulsada en estos días por la Comisión Europea que anima a todas las personas de la Unión a la práctica del deporte y la actividad física bajo el lema #BEACTIVE. El Consejo Superior de Deportes es la institución oficial que coge el guante. Y uno de sus grandes embajadores es nada menos que un jugador de waterpolo, el goleador español Víctor Gutiérrez (Real Canoe NC). Hemos hablado con él de esta campaña que apadrina.
Categorias: Natação Mundial

Páginas