Agregador de notícias

Milton Mendes vai treinar o Santa Cruz da Série C do Brasileirão

Diário de Notícias - Desporto - Ter, 21/05/2019 - 21:05

O Santa Cruz, último classificado da Série C do Brasileirão, com apenas um ponto conquistado em quatro jogos, anunciou hoje que o técnico brasileiro Milton Mendes irá assumir o comando da equipa.

Recorde-se que Mendes tem uma forte ligação à Madeira, pois representou o União da Madeira enquanto jogador e como técnico, representou o Machico e o Bom Sucesso, entre 2002 e 2006, tendo sido ainda adjunto de Lazaroni no Marítimo.

Em 2016, o técnico esteve no Santa Cruz, clube onde agora regressa, três anos depois, com a missão de trazer o clube de volta ao segundo escalão do futebol brasileiro.

5 Curiosidades da final da Divisão de Honra: idades, MVPs e mais!

Fair Play - Ter, 21/05/2019 - 20:43

A final da Divisão de Honra 2018/2019 coroou a AEIS Agronomia como os novos campeões nacionais do rugby português, depois de uma época em que poucos acreditavam sequer no apuramento para a final, já que o CR Técnico (supostamente) dominou a fase regular para perder tudo num par de jornadas.

Numa final decidida em pormenores, o Fair Play apresenta 5 curiosidades, factos, honras e interesses da 3ª final entre azuis do Restelo e agrónomos no Século XXI!

JUVENTUDE TOMA CONTA DO RESTELO…E DA TAPADA

Foi mais um ano em que as equipas finalistas apresentaram uma série de atletas entre os ou abaixo dos 21 anos de idade nos seus XV e bancos de suplentes, um claro destaque para o crescimento sustentado do rugby juvenil.

CF “Os Belenenses”, AEIS Agronomia, CDUL, GD Direito, CR Técnico, CDUP, entre outros emblemas têm oferecido uma plataforma para que jogadores saídos dos sub-18 consigam prosperar e conquistar o seu lugar (resta saber se por necessidade, desejo ou até de ambos) e nesta final entre os azuis do Restelo e os agrónomos da Tapada voltámos a ter uma luta entre vários internacionais de sub-20 e até de jovens jogadores da Selecção “A” de Portugal!

Se de um dos lados estavam os irmãos Marta (algo abaixo do esperado, com o nº15 a falhar alguns pontapés aos postes e até reposições de bola que na maioria dos encontros concretizaria com sucesso), do outro estava Tomás Cabral e José da Câmara, num excelente duelo verificado nas linhas atrasadas. Contudo, quem é que detinha a média de idades mais baixa de entre as duas equipas?

Contrariamente ao que foi avançado pelos comentadores da final, a equipa mais jovem em campo foi a de… Agronomia! Num primeiro momento o leitor pode estranhar, mas observando a tabela apresenta facilmente é constatável esse facto com a equipa vencedora a apresentar um XV mais novo por 3 anos de diferença (22,6 para 25,6) e a isto se deve ao facto do CF “Os Belenenses” ter feito alinhar três veteraníssimos da modalidade: Valter Ferreira (reforçou o clube provindo do RV Moita), Salvador Cunha e Sebastião Cunha.

Entre a época passada e a deste ano, a Agronomia perdeu os irmãos Duarte (Gustavo Duarte ainda chegou a alinhar na 1ª jornada do campeonato), PJ Van Zyl (30 anos na altura) e Robert Delai (32), baixando consideravelmente a média de idades. No composto dos 23 já há um ligeiro reequilibrar, divididos apenas por 1 ano de idade, ainda assim a favor dos Agrónomos.

Tomás Cabral, nº15 da Agronomia, foi o atleta mais novo a entrar em campo (nascido em 2000) e ,igualmente, o estatuto do jogador mais velho na final pertenceu a um agrónomo: Tomás Gonçalves.

Duas equipas que têm feito uma aposta concreta na juventude com uma ajuda de alguns atletas estrangeiros, assumindo para já o domínio das competições nacionais nos últimos três anos!

Foto: Fair Play DAVID WALLIS… O 3ª LINHA QUE MERECEMOS E PRECISAMOS!

Numa final jogada mais no físico que propriamente nos rasgos técnicos (quando as equipas arriscaram um pouco mais tivemos direito a dois bons ensaios, como o de Duarte Azevedo, numa movimentação típica à Belenenses), em que a determinação por contestar o breakdown, de impedir fugas no contacto e de constante luta por cada milímetro de espaço, levou a que poucos jogadores se sobressaíssem durante os 80 minutos.

Todavia, houve um que foi de uma classe total no jogo sem bola e outro que surpreendeu pela imensa qualidade demonstrada… falamos de David Wallis e Tomás Cabral.

A nomear um MVP do encontro não haveria margem para dúvidas entre estes dois, sendo que o asa do CF “Os Belenenses” foi um trabalhador incansável, um placador nato, persistindo na luta pelo domínio no ruck.

David Wallis está fadado para os grandes jogos, superando-se a cada nova final, munido de um excelente reportório de estratégias defensivas, como ficou bem patente durante os primeiros 40 minutos de jogo, altura em que o Belenenses estava definitivamente por cima do encontro.

É um atleta que cresce a cada nova época e terá de se assumir como titular da Selecção Nacional “A” dentro de pouco tempo, mesmo que a competição interna seja intensa, algo fundamental para o crescimento do rugby português.

Por fim, há que destacar a exibição de Tomás Cabral, tanto a atacar (aquela estupenda recepção ao pontapé de João Freudenthal por exemplo) como a defender (tem uma placagem determinante que evita o avanço de Vasco Poppe pela ponta), naquilo que é uma prova clara que a formação de Agronomia está estabelecida como uma das melhores em Portugal.

David Wallis (Foto: Luís Cabelo Fotografia) IRMANDADES MAIS VELHAS FICAM SEM O CANECO

É um pormenor que pode passar em despercebido, mas que vale a pena destacar: a equipa que teve a dupla de irmãos mais velha em campo, perdeu as últimas três finais, contando com a desta temporada. Em 2016/2017, a Agronomia apresentou os irmãos Duarte enquanto que o CDUL teve os Foro do seu lado… saíram vencedores os universitários de Lisboa.

Em 2017/2018, Gustavo e António Duarte jogaram a sua última final pela equipa da Tapada da Ajuda e acabariam por perdê-la para três duplas de irmãos: Marta, Freudenthal e Cunhas.

E chegamos à edição deste ano em que a dupla de irmãos mais velha estava do lado dos azuis do Restelo, nos irmãos Cunha. A AEIS Agronomia entrou para uma final sem qualquer irmão de sangue dentro de campo (existem dois pares de irmãos no plantel agrónomo, os Andrade e Monteiro, mas os irmãos mais novos não foram convocados) e conquistou o título… pura coincidência, mas não deixa de ser curiosa esta “costela” do rugby português, dos vários irmãos a coabitarem a mesma equipa durante anos a fio.

Durante quase duas décadas foram os irmãos Duarte na Tapada da Ajuda, idem para os Uva em Monsanto, os Foro no Estádio Universitário e desde há vários anos, os Cunha no Belenenses.

A maldição de que a equipa que tem os irmãos mais velhos dentro de campo perde, começou em 2016 depois de anos a fio com os irmãos Uva a conseguirem sair de campo com a vitória na maioria das ocasiões.

Sebastião Cunha (Foto: Luís Cabelo Fotografia) PAGAMENTO À ENTRADA… PRINCÍPIO BOM OU MAU?

Poderíamos ter oferecido o 4º ponto para o facto da Agronomia ter ganho ao Belenenses pela mesma diferença pontual em que a formação do Restelo derrotou a equipa da Tapada em Setembro de 2018, mas optámos por falar da bilheteira, um tema minimamente polémico para alguns dos seguidores do rugby nacional. 10€ para ter acesso a uma final de campeonato, a 60ª da História do rugby português, parece ser um valor alto?

Em comparação com o andebol, hóquei em patins, futsal, voleibol, o rugby tem a má prática de não cobrar valores pelas finais de Campeonato(s) e Taça de Portugal, algo que prova o excessivo amadorismo com que se dirige a modalidade.

Para ver um jogo da fase final de andebol o bilhete mais barato custa cerca de 10€ (se for em casa do Madeira SAD ou clubes fora dos “grandes”), sendo que no voleibol o bilhete mais barato para as finais entre o SL Benfica e Sporting CP esteve nos 10€ (mínimo).

Por isso, porque é que numa final entre CF “Os Belenenses” e AEIS Agronomia não se deveria colocar um valor à entrada do recinto de jogo? 10€ afasta um adepto de alguma das equipas ou até de um membro da comunidade do rugby? O ser de graça garante uma bancada cheia ou simplesmente prolonga o status quo do rugby português se olhar para si próprio como uma modalidade pequena?

Contudo, o grande problema não foi colocar um valor de entrada, nem o facto de ter sido 10€, mas sim pela forma como foi anunciado e explicado ao público. A Federação Portuguesa de Rugby já sabia da data da final há meses e teve largo tempo para organizá-la com pompa e circunstância… infelizmente, o período conturbado na modalidade, as eleições em Abril e a falta de staff impediram que existisse uma agilização para a organização do evento e pareceu que tudo estava à espera de saber o que os finalistas desejavam do jogo de apuramento de campeão.

Mas passando este problema, porque é que a comunicação da Federação Portuguesa de Rugby não anunciou logo no dia 12 de Maio (altura em que já se sabia quem eram os finalistas) os preços dos bilhetes, explicando num comunicado o porquê da importância desta decisão, movendo os adeptos portugueses da oval no sentido certo, para além de esclarecerem esta posição de uma forma mais natural e aberta? Mais uma vez foi infeliz a forma como foi comunicada uma decisão da FPR e ainda por mais quando só foi noticiada abertamente no dia 17 de Maio…

Bilhetes com preços são uma mais valia assim como o policiamento e melhores condições de segurança (os adeptos portaram-se, geralmente, bem com um excelente espírito sem problemas, mesmo com adeptos de ambos clubes sentado uns ao lado dos outros), conquistando-se um certo profissionalismo nas organizações. Contudo, a contínua desconsideração pelos adeptos e falhas na comunicação não são o caminho a seguir e abrem logo para uma crispar de emoções.

Bancada cheia! (Foto: Luís Cabelo Fotografia) 1ªS LINHAS DE NOME INTERNACIONAL MAS COM COSTELA LUSA

Outra curiosidade desta final foi para o facto das primeiras-linhas titulares terem só envolvido um atleta português, com esse único a ser Giorgi Turabelidze (tem nacionalidade portuguesa e está nos convocados de Martim Aguiar para os treinos de preparação para o jogo frente à Alemanha) que alinhou pelos agrónomos.

O talonador João Moreira seria outro português com suposta titularidade anunciada, pois reteve esse estatuto até à penúltima jornada da fase regular, mas acabou por ceder o lugar nos últimos encontros para Kenneth Delaiono, sofrendo o mesmo destino na final.

Contudo, nos bancos de suplentes estavam 5 portugueses para substituir os titulares, entre eles os internacionais sub-20 Frederico Simões e Manuel Bonneville no CF “Os Belenenses” (e Luís Silva), para além dos internacionais A, Gonçalo Domingues (formando no Moita Rugby Clube da Bairrada) e João Moreira (formado no RC Montemor).

A importância da primeira-linha do Belenenses fez-se sentir na 1ª parte, com Joe Picket a dar os comandos certos no trabalho na formação-ordenada, nos mauls dinâmicos e nas fases curtas saídas do ruck. Para infelicidade dos campeões de 2017/2018, quando Picket, Havea e Kent deixaram de ter “gás” para manter o mesmo ritmo, o CF “Os Belenenses” não só caiu de rendimento como entregou o domínio do território a Agronomia, que teve precisamente em João Moreira o elo de sucesso na parte final do encontro.

O rugby português não é só feito por jogadores nascidos e criados em território nacional, como de atletas estrangeiros que decidem apostar em vir jogar para Portugal, integrando-se e ocupando um lugar especial na modalidade.

(Foto: Luís Cabelo Fotografia)

The post 5 Curiosidades da final da Divisão de Honra: idades, MVPs e mais! appeared first on Fair Play.

Paulo Fidalgo endereça os parabéns ao campeão FC Porto

Diário de Notícias - Desporto - Ter, 21/05/2019 - 20:42

Na sequência da do jogo entre Madeira SAD e o FC Porto, de atraso da oitava jornada do Grupo A da fase final da Liga portuguesa de andebol, que ditou o título de campeão nacional para o FC Porto, o treinador da formação madeirense, Paulo Fidalgo, fez questão de endereçar os parabéns aos portistas: “Antes de mais, e porque é um dia especial para o FC Porto, quero dar-lhes os parabéns pelo título. Na minha opinião, foi a equipa mais regular ao longo da época e foi progredindo com o tempo, portanto, estão de parabéns. Eu conheço a maioria destes atletas e sei que têm uma grande devoção pelo treino. Acho que este título lhes encaixa muito bem.”

O técnico explicou também as incidências do jogo e abordou a restante temporada: “Era importante darmos minutos de jogo a outros atletas, como o João Miranda, o Francisco Pereira, o Bruno Landim e o Valter Soares, que jogaram praticamente o jogo todo.Eu gostei do jogo do Madeira SAD. Foi um jogo interessante, porque não é fácil estancar o jogo do FC Porto e, a meio da segunda parte, estávamos a perder por cinco golos. É muito difícil parar o FC Porto. Estamos a falar de uma equipa que ficou no terceiro lugar na Taça EHF. Estou agradado com o que produzimos hoje. O Madeira SAD praticamente não conseguiu jogar a 100% em nenhum jogo do Grupo A porque fomos jogando de dois em dois ou de três em três dias. A realidade é que decidimos apostar na competição europeia [Taça Challenge] e, agora, estamos à porta da Taça de Portugal, por isso, teremos de fazer uma gestão criteriosa para preparar da melhor forma possível a meia-final [com o Águas Santas].”

Por sua vez, Magnus Andersson (treinador do FC Porto), após a conquista do título referiu: “Estou muito feliz pelo clube. Fizemos uma época fantástica. Foi a primeira vez, comigo, que fomos campeões. Estivemos bem na Europa [terceiro lugar na Taça EHF] e temos também ambições de vencer a Taça de Portugal. É muito bom fazer parte desta equipa. Está a ser uma época muito difícil, com muitos jogos, mas estou muito orgulhoso. Estivemos muito bem e acho que a chave foi quando começámos a jogar nas competições europeias. Tivemos 16 jogos e muitas viagens, mas a equipa cresceu e ganhou confiança e, depois, foi passo a passo. Foi uma surpresa para mim o Sporting ter perdido com o Águas Santas [no fim de semana]. Espero que, no futuro, tenhamos um calendário mais justo para jogar. Dedico o título aos nossos adeptos e à cidade. O FC Porto é um grande clube e é um orgulho enorme fazer parte dele. Os rapazes estiveram fantásticos este ano. Jogámos andebol de grande nível. Continuamos a falhar muitas oportunidades e penáltis.”

Vietto assina por cinco anos com Sporting e Mathieu renova por uma época

Diário de Notícias - Desporto - Ter, 21/05/2019 - 20:32

O argentino Luciano Vietto assinou contrato com o Sporting por cinco anos e fica com cláusula de rescisão de 60 milhões de euros, informou a SAD ‘leonina’ em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

“Em complemento da informação prestada ao mercado, no dia 14 de maio de 2019, referente ao jogador Luciano Vietto”, a SAD do Sporting informa ainda que “nos termos do acordo de transferência celebrado com o Atlético de Madrid ficou com direito a 50% dos direitos económicos’ sobre o jogador.

Luciano Vietto jogou em 2018/19 nos ingleses do Fulham, por empréstimo dos ‘colchoneros’, conseguindo um golo em 20 jogos na ‘Premier League’.

O avançado argentino, de 25 anos, custou 7,5 milhões de euros aos ‘leões’ e chega a Alvalade envolvido no acordo de transferência do jogador Gelson Martins para o Atlético de Madrid, no início da época 2018/19.

Entretanto, o central francês Jérémy Mathieu, que terminava contrato no final da presente temporada, renovou contrato com o Sporting por um ano, ficando, assim, no plantel ‘leonino’ em 2019/2020.

“A Sporting Clube de Portugal -- Futebol, SAD informa que chegou a acordo com o jogador Jérémy Mathieu para a renovação de contrato para a época desportiva 2019/2020”, anunciou o clube de Alvalade em comunicado colocado no seu sítio oficial.

O jogador francês, de 35 anos, chegou ao Sporting na época 2017/18, proveniente dos espanhóis do FC Barcelona, e tem sido habitual titular na formação ‘verde e branca’.

Mathieu disputou 29 jogos na I Liga 2017/18 (dois golos) e 24 em 2018/19 (três), todos como titular.

Rali da Ribeira Brava mantém estrutura do ano passado

Diário de Notícias - Desporto - Ter, 21/05/2019 - 20:00

O Rali da Ribeira Brava, quarta prova do Campeonato da Madeira de Ralis 2019, que se disputa nos dias 7 e 8 de Junho, mantém a estrutura da edição do ano passado, compondo-se por nove classificativas divididas por dois dias.

A prova organizada pelo Automóvel Clube Concelho de Santa Cruz (ACCS) vai para a estrada na sexta-feira, dia 7, pelas 21 horas, com a classificativa de abertura, uma super especial de 3,3 km a disputar no centro da vila da Ribeira Brava.

No sábado, a prova regressa pelas 11h08, com a primeira passagem pela classificativa da Tabua (5,6 km), à qual se segue a classificativa de São João (12,45 km), às 11h34. Estas especiais repetem-se pelas 12h21 e 12h47, respectivamente.

Após um reagrupamento, a prova é retomada à tarde, com as duplas passagens pelas classificativas de Fonte Pinheiro (10,5 km) às 15h30 e 16h55, e pela Serra d’Água (11,3 km), às 16h20 e 17h45.

A consagração dos vencedores na cerimónia do pódio acontece às 18h45.

Argentino Fernando Tissone abandona o Nacional

Diário de Notícias - Desporto - Ter, 21/05/2019 - 19:58

O médio argentino Fernando Tissone vai deixar o Nacional, revelou hoje fonte do clube madeirense, que esta época foi despromovido à II Liga portuguesa de futebol.

Fernando Tissonem de 32 anos, chegou ao clube madeirense no início de 2018/19, como um jogador livre, tendo sido inscrito fora do período normal, rubricando, então, um contrato válido por uma temporada, com mais uma de opção.

O jogador, que passou por Itália (Udinese, Atlanta e Sampdoria), Espanha (Maiorca e Málaga) e Ucrânia (Karpaty), veio para Portugal para representar o Desportivo das Aves na segunda metade da temporada 2017/2018, conquistando a Taça de Portugal.

Pelo Nacional, efetuou 12 partidas, todas na I Liga, tendo apontado um golo.

O Nacional terminou a I Liga na 17.ª e penúltima posição, tendo sido uma das três equipas despromovidas ao escalão secundário, juntamente com o Desportivo de Chaves (16.º) e o Feirense (18.º e último classificado).

Miguel Silva Gouveia congratulou Carvalheiro pela estreia de uma equipa madeirense no Mundialito de Veteranos

Diário de Notícias - Desporto - Ter, 21/05/2019 - 19:28

O vice-presidente da Câmara Municipal do Funchal, Miguel Silva Gouveia, recebeu, esta tarde, nos Paços do Concelho do Funchal, a equipa de veteranos do CF Carvalheiro, que irá disputar, em Espanha, o XIV Mundialito de Veteranos de futebol, um dos maiores torneios internacionais para este escalão, que reúne 58 equipas de 9 países. A Câmara Municipal do Funchal apoiou a participação da equipa no encontro, sendo esta a primeira vez que uma equipa da Madeira estará presente na competição.

O autarca enalteceu “a determinação do CF Carvalheiro, que vai cumprir agora o sonho antigo de participar nesta competição, num momento importante ao qual o Funchal se associa, pois será a primeira vez que uma equipa de veteranos madeirense irá competir neste torneio mundial.”

“Este é um momento com significado para o Funchal, uma cidade que se tem assumido cada vez mais como amiga do desporto, que reconhece a importância da população manter-se ativa enquanto envelhece, em nome da sua qualidade de vida e da sua saúde, conceitos indissociáveis daquilo que representa a prática desportiva para a sociedade. Continuaremos a fazer tudo o que estiver ao nosso alcance para que o desporto mantenha um lugar de destaque no Funchal.”

FC Porto vence Madeira SAD e sagra-se campeão de Portugal em andebol

Diário de Notícias - Desporto - Ter, 21/05/2019 - 18:33

O FC Porto sagrou-se há instantes campeão nacional da I Divisão de andebol masculino ao vencer o Madeira Andebol SAD, no Funchal por 20-29, com um resultado favorável ao intervalo de 8-13.

À entrada para esta partida que estava em atraso da sétima jornada da fase final do campeonato, os portistas necessitavam apenas do empate para entrar nas duas últimas jornadas já com o título de campeões. De facto a formação do Porto desde o minuto 20 que começou a gerir uma vantagem para fechar o encontro com chave de ouro, e festejando assim o título do andebol português, e perante um pavilhão que mereceu uma forte adesão do público, e onde não faltou uma forte claque portista a apoiar.

Sporting treinou no Estádio Nacional com ‘reforços’ da formação

Diário de Notícias - Desporto - Ter, 21/05/2019 - 16:58

O Sporting treinou hoje no palco da final da Taça de Portugal em futebol, com o treinador Marcel Keizer a chamar dois jogadores dos sub-23 e um dos sub-17 à sessão no Estádio Nacional.

A quatro dias de disputar, no sábado, a final da Taça de Portugal com o FC Porto, o Sporting teve no treino Eduardo Quaresma (sub-17) e Pedro Marques e Diogo Sousa (sub-23), num treino apenas aberto nos primeiros minutos à imprensa.

Fora das opções da equipa lisboeta continuam Battaglia e Doumbia, a recuperarem de lesões.

No clássico, Marcel Keizer não poderá também contar com Ristovski, a cumprir o segundo jogo de castigo depois de ter sido expulso na penúltima jornada da I Liga, e Miguel Luís, que está com a seleção de sub-20, no Mundial da Polónia.

A acompanhar o grupo de trabalho no treino de hoje esteve o presidente do Sporting, Frederico Varandas, bem como Hugo Viana e Beto, membros da estrutura profissional de futebol dos ‘leões’.

O jogo entre Sporting e FC Porto disputa-se no sábado, a partir das 17:15, e uma semana depois de as duas equipas se terem defrontado no último jogo do campeonato, com triunfo dos ‘dragões’ em casa, por 2-1.

FC Porto continua a preparar final da Taça de Portugal com o Sporting

Diário de Notícias - Desporto - Ter, 21/05/2019 - 16:56

O FC Porto prosseguiu hoje a preparação para a final da Taça de Portugal de futebol, o último jogo da 2018/19, que vai disputar no sábado, frente ao Sporting.

Segundo informou o clube no site oficial, o guarda-redes senegalês Mouhamed Mbaye, da equipa B, voltou a juntar-se aos trabalhos da equipa principal, enquanto Diogo Leite continua ao serviço da seleção portuguesa de sub-20, que vai disputar o Mundial da categoria.

Os ‘dragões’ não revelaram informação adicional quanto aos trabalhos, nem quanto à aptidão física dos seus atletas.

O treinador Sérgio Conceição volta a reunir o grupo na quarta-feira, às 10:30, novamente no Centro de Treinos e Formação Desportiva PortoGaia, mais uma vez para um treino à porta fechada.

FC Porto e Sporting defrontam-se no sábado, na final da Taça de Portugal, a partir das 17:15, no Estádio Nacional, em Oeiras.

Emprestados Lucas França, Rosic e Filipe Ferreira abandonam o Nacional

Diário de Notícias - Desporto - Ter, 21/05/2019 - 15:57

O guarda-redes Lucas França e os defesas Rosic e Filipe Ferreira, que estavam emprestados ao Nacional, vão ser devolvidos aos clubes de origem, informou hoje o clube madeirense, que esta época foi despromovido à II Liga de futebol.

O guardião brasileiro Lucas França vai regressar ao Cruzeiro, do Brasil, o central sérvio Rosic será devolvido ao Sporting de Braga, enquanto o lateral esquerdo Filipe Ferreira vai voltar para os austríacos do Sturm Graz.

O Nacional terminou a I Liga na 17.ª e penúltima posição, tendo sido uma das três equipas despromovidas ao escalão secundário, em conjunto com o Desportivo de Chaves (16.º) e o Feirense (18.º e último classificado).

Rugby Lab 54# Luís Pissarra e os pormenores do tricampeonato europeu

Fair Play - Ter, 21/05/2019 - 14:11
LUÍS PISSARRA E O CAMINHO PARA O TRI QUE VAI MUITO PARA ALÉM DE UMA GERAÇAO

Os tricampeões europeus em título já estão a preparar a participação no Mundial de Rugby “B” de sub-20, este ano em São José dos Campos em terras canarinhas onde vão jogar contra Brasil, Hong Kong e Tonga e Luís Pissarra, o seleccionador nacional deste escalão, explicou como se vai tudo processar!

O antigo internacional português que tem comandado os sub-20 nos últimos 4 anos, falou sobre o impacto de cada geração, os princípios para o sucesso destes anos e o futuro do rugby português que está nas mãos destes jovens atletas.

Ouve tudo no teu Rugby Lab!

The post Rugby Lab 54# Luís Pissarra e os pormenores do tricampeonato europeu appeared first on Fair Play.

Morreu Niki Lauda, três vezes campeão em Fórmula 1

Diário de Notícias - Desporto - Ter, 21/05/2019 - 10:04

O antigo piloto austríaco Niki Lauda, tricampeão mundial de Fórmula 1, morreu esta segunda-feira aos 70 anos, anunciou a família.

“É com enorme tristeza que anunciamos que o nosso querido Niki morreu em paz, rodeado pela sua família, esta segunda-feira”, lê-se num comunicado.

O ex-piloto tinha sido submetido a um transplante pulmonar no verão passado.

“As suas realizações únicas como desportista e como empresário são e serão sempre inesquecíveis. O seu dinamismo inesgotável, a sua integridade e a sua coragem serão um modelo e uma referência para todos nós”, recordou a família.

Giro d’Italia – 1ª semana

Fair Play - Ter, 21/05/2019 - 09:53

Foram apenas 9 dias, mas foram 9 dias em que muito aconteceu e que com certeza muito vão pesar nas pernas dos ciclistas na 2ª e 3ª semana.

Não se pode dizer que foi a melhor das primeiras semanas das últimas edições do Giro. Pelo contrário, não fosse a chuva e os estragos por ela provocados e esta semana não teria muito para contar. Do ponto de vista do espetáculo e do entusiasmo que a Volta à Itália nos tem habituado, a 102ª mostrou um arranque um pouco aquém do que se esperava.

Vencedores

Com toda a justiça comecemos por identificar os vencedores da semana. O mais da semana, é sem dúvida Valerio Conti (UAE- Team Emirates).

O sorriso que representa a felicidade dos italianos no final desta 1ª semana. Conti vive um sonho tornado real e irá defender-se até conseguir. Fonte: Justin Setterfield/Getty Images

Conti entrou na fuga certa, na 6ª jornada. A fuga viria a ter “autorização” do pelotão para roubar a “Maglia Rosa” a Primoz Roglic (Team Jumbo – Visma), que assim libertava a sua equipa da responsabilidade da liderança da corrida. Os italianos viram o seu prodígio, Fausto Masnada (Androni Giocattoli – Sidermec), vencer a etapa e Conti vestir a camisola rosa. Um dia em grande para os da casa, onde para além da vitória, viram um inesperado Conti vestir o manto rosa e defendê-lo com toda honra que lhe é exigido.

Ao falar de vencedores com certeza a conversa acaba em Primoz Roglic. O esloveno abriu e fechou a semana da mesma forma, a vencer. Com a época que fez até ao Giro, era espectável que Roglic dominasse a 1ª semana. Venceu as 3 provas de uma semana em que participou. Logo com 9 etapas, onde 2 eram contra-relógio e a alta montanha não se fazia sentir na sua plenitude, esperar menos que isso seria de estranhar. 2 vitórias, 1º e 9º etapa, e mais de um minuto para os seus diretos adversários, um dos mais da semana.

Continuando a senda das vitórias e da boa forma, chega a vez de Pascal Ackermann (Bora hansgrohe). O alemão não esperou uma segunda oportunidade para justificar a sua presença no Giro na vez de Sam Bennet e venceu logo na 2º etapa. Um sprint dominador frente a grandes nomes do sprint mundial. Sobre condições atmosféricas bastante adversas, Ackermann, comprovou a sua boa forma, à 5ª etapa, e tem defendido com bastante qualidade a camisola da regularidade, a Maglia Ciclamino. O alemão perdeu apenas para Fernando Gaviria (UAE- Team Emirates), na etapa 3, e por excesso de confiança, para Caleb Ewan (Lotto Soudal), na etapa 8, que assim entram nos vencedores da semana.

Ackermann tem sido o dominador das chegadas ao sprint. Uma grande vitória num dia bastante difícil com condições atmosféricas muto duras. Fonte: Justin Setterfield/Getty Images

A semana premiou ainda Richard Carapaz (Movistar Team), na etapa 4, que bateu a concorrência num grupo reduzido devido a uma queda. E Pello Bilbao (Astana Pro Team), aproveitou uma pequena margem para o pelotão e deu aos adeptos uma excelente vitória.

Entre os mais da semana, destaque também para o tubarão de Messina. Vincenzo Nibali (Bahrain Merida) tem minimizado as percas para Roglic nos contra-relógios e vai agora entrar no seu terreno. Embora o Giro termine com mais uma luta contra o relógio, o italiano tem uma terceira semana muito forte e se encontrar a aquela capacidade trepadora que o levou a vencer o Giro por duas vezes, vai ser difícil para Roglic aguentar o tubarão.

Derrotados, azarados e desistentes

Poderiam ser 3 categorias diferentes, mas, neste caso umas dependeriam das outras.

Foi a noticia da semana. Tom Dumoulin (Team Sunweb) abandonou a prova após uma queda que o deixou afundado na classificação geral. O azar ditou a sua derrota e perante as dores e o tempo perdido, Dumoulin acabou por desistir. Uma pena pois com tanto contra-relógio seria um sério candidato à vitória.

Ensanguentado, cabisbaixo e protegido pela sua armada. Assim, chegou Dumoulin, após a queda que o faria abandonar o Giro 2019. fonte: Tim de Waele/Getty Images

O grande derrotado da semana é Elia Viviani (Deceuninck – Quick Step). O italiano, que foi o grande dominador das chegadas ao sprint no ano passado, chega ao fim da 1ª semana sem uma única vitória. Desclassificada na 3ª jornada por suposto sprint ilegal, a verdade é que Viviani nem tem dado ao seu público o melhor que sabe fazer. Será que ainda vai a tempo de se redimir?

Simon Yates (Mitchelton – Scott) e Miguel Angél Lopez (Astana Pro Team), saem da 1 semana também na classe dos derrotados, devido ao mau resultado que obtiveram na 9 etapa. Lopez furou e acabou por ter um contra-relógio abaixo do que se esperava. Yates teve um grande quebra na parte final e que agora terá de atacar na montanha para recuperar os mais de 3 minutos perdidos para Roglic.

Também Mikel Landa (Team Movistar) está entre os derrotados, afastando cada vez mais a ideia de poder vir a vencer uma grande volta. Sempre rodeado de alguns azares, Landa acaba por perder tempo em várias etapas, sendo que, no contra-relógio o descalabro é total. Com Carapaz a andar cada vez melhor, o caminho está complicado para Landa justificar a liderança da equipa.

Completando a classe dos azarados, surge o nome de Gaviria, que abandonou devido a uma lesão no joelho esquerdo. Yates e Nibali acabaram por perder tempo, na etapa 4, e até Roglic foi ao chão quando ainda estava vestido de rosa.

O Giro entra agora 2ª semana e veremos como tudo isto afectará as principais figuras do pelotão. As contas da geral estão um pouco confusas, uma vez que a grande fuga que deu a liderança a Conti, intrometeu muitos nomes secundários no Top 10. Entre eles está o português Amaro Antunes (CCC Team), estreante nas 3 semanas, com uma excelente prestação até agora.

The post Giro d’Italia – 1ª semana appeared first on Fair Play.

Ronaldo na lista de Fernando Santos para a Liga das Nações

Diário de Notícias - Desporto - Ter, 21/05/2019 - 09:08

O seleccionador Fernando Santos revela na quinta-feira os convocados de Portugal para a fase final da Liga das Nações de futebol, que vai decorrer em solo luso, numa lista em que Cristiano Ronaldo tem lugar reservado.

O capitão da selecção nacional falhou a fase de apuramento, por decisão conjunta do jogador e do próprio seleccionador, mas Fernando Santos já garantiu que o avançado vai fazer parte da lista dos 23 seleccionados.

Além de Ronaldo, a presença de João Félix, que ainda não se estreou pela selecção principal, também parece garantida, já que o jovem avançado ficou ausente da equipa de sub-20 que vai disputar o Mundial na Polónia, numa época de grande destaque no Benfica, pelo qual se sagrou campeão nacional.

Sem espaço para grandes experiências, já que a Liga das Nações engloba apenas dois jogos, é esperado que Fernando Santos aposte no chamado ‘núcleo duro’ e que não reserve grandes surpresas.

Rui Patrício, Beto e José Sá deverão preencher os lugares dos guarda-redes, enquanto na defesa aparecem algumas interrogações, sobretudo no centro e no lado direito.

Na zona central, Pepe, José Fonte e Rúben Dias devem ser chamados, ficado uma vaga em aberto para essa posição, e na direita a dúvida está em Nélson Semedo, que se lesionou no domingo ao serviço do FC Barcelona. Ricardo e Cédric Soares vão os principais candidatos a rivalizar com João Cancelo.

Na esquerda, Raphael Guerreiro e Mário Rui estão praticamente certos.

No meio campo, Bruno Fernandes, Danilo Pereira, William Carvalho, João Moutinho e Rúben Neves devem integrar as escolhas de Fernando Santos, enquanto João Mário, Pizzi e Adrien poderão baralhar as ideias do seleccionador.

Na frente, além de Ronaldo e Félix, Bernardo Silva também é presença mais do que certa, enquanto Rafa e Gonçalo Guedes devem igualmente aparecer na lista final. André Silva, lesionado, arrisca falhar a Liga das Nações, abrindo a porta a Dyego Sousa.

As escolhas de Fernando Santos vão ser reveladas na Cidade do Futebol, em Oeiras, numa conferência de imprensa que está agendada para as 12:30, na quinta-feira.

Portugal defronta a Suíça nas meias-finais, em 05 de junho, no Porto, enquanto Inglaterra e Holanda disputam no dia seguinte a outra vaga para a final, em Guimarães.

A final está agendada para 09 de junho, no Estádio do Dragão. Antes, realiza-se o encontro de atribuição do terceiro e quarto lugar, no Estádio D. Afonso Henriques.

Diego Barcelos abandona Nacional de “consciência tranquila”

Diário de Notícias - Desporto - Seg, 20/05/2019 - 21:00

O médio do Nacional, Diego Barcelos, anunciou que vai abandonar o clube madeirense, agora despromovido à II Liga, mas sublinha que sai de “consciência tranquila”.

“Após 6 épocas e meia, venho oficialmente comunicar o meu desligamento do clube”, publicou o atleta brasileiro de 34 anos na página pessoal do Facebook.

Diego Barcelos diz que levará na bagagem boas memórias dos tempos em que vestiu a camisola alvi-negra e que não guarda ressentimentos de nada. “Foram épocas de muitas vitórias, e é desse Nacional que sempre irei lembrar”, escreveu.

A saída do jogador coincide com a despromoção do emblema da Choupana à II Liga, mas Diego Barcelos, acredita que não será por muito tempo.

“Deixo o clube num momento menos bom, mas com a consciência tranquila que dei o meu melhor sempre, e assim como num passado recente, acredito que o clube irá se levantar, e voltará a ocupar os lugares de onde nunca deveria ter saído!”, regista o médio nacionalista que se despede da massa adepta com um agradecimento. “Um obrigado especial aos adeptos, que sempre me respeitaram, e nunca deixaram de apoiar a equipe. Ao Clube Desportivo Nacional colegas e equipe técnica, o meu muito obrigado! Não há gente com a gente!”

Rampa do Monte conta com 39 equipas

Diário de Notícias - Desporto - Seg, 20/05/2019 - 20:00

A Rampa do Monte - Município do Funchal conta com um total de 39 equipas que irão para a estrada já este sábado na luta pelos vários troféus. É a terceira prova pontuável para do Troféu Regional de Rampas - AMAK.

Organizada pelo Clube Desportivo Nacional, o percurso da prova será disputado entre a zona do Terreiro da Luta e do Montado do Pereiro, entre as 9 horas da manhã e o final da tarde de sábado. Depois das duas subidas de reconhecimentos, marcado para as 9h20 e 10h50, as subidas oficiais, quatro, estão agendadas para as 12h20, 13h50, 15h20 e 16h50.

Equipa do Madeira SAD já chegou à Região

Diário de Notícias - Desporto - Seg, 20/05/2019 - 19:52

O vice-presidente do Governo Regional recebeu, esta tarde, o Madeira SAD no Aeroporto Cristiano Ronaldo. Pedro Calado, que se fez acompanhar pelo presidente do CS Marítimo, Carlos Pereira, destacou o trabalho e o esforço da equipa madeirense, que se bateu na final da Taça Challenge em andebol masculino, frente ao CSM Bucareste.

O regresso dos clássicos ao Jamor

TSF - Desporto - Seg, 20/05/2019 - 16:21
Iniciamos esta segunda-feira uma semana de Números Redondos dedicados à final da Taça de Portugal do próximo sábado (como tem sido hábito na TSF a partir de 2016), destacando nesta primeira crónica o facto de terem passado 11 anos desde a última final entre dois grandes.

Quem (e quantos) são os portugueses campeões na Europa? pt.1

Fair Play - Seg, 20/05/2019 - 15:53

Já estão encontrados, praticamente, todos os campeões da Europa fora (e Israel também) e a Diáspora portuguesa esteve presente em 14 ligas diferentes, com alguns mais conhecidos como Cristiano Ronaldo a coroarem-se como os “reis” ou até a ligas mais periféricas como a israelita onde Jair Amador levantou o título de campeão! Contabilizámos nesta lista atletas que são internacionais por Cabo Verde ou Moçambique, mas que nasceram em Portugal.

Esta é a parte 1 de três artigos a destacar os vários campeões portugueses pela Europa fora, entre os principais e outros menos conhecidos campeonatos de futebol!

CRISTIANO RONALDO E JOÃO CANCELO (JUVENTUS FC)

Uma boa época de estreia para Cristiano Ronaldo na Serie A, com 21 golos marcados e 11 assistências que ajudaram a Juventus chegar ao oitavo título consecutivo. Para João Cancelo também foi uma 1ª época satisfatória, apesar de não ter sido um titular indiscutível do principio ao fim da temporada, caindo muito na lógica de rotatividade montada pelo agora ex-treinador Massimo Allegri.

Cristiano Ronaldo teve exibições de alta qualidade ao serviço da Vecchia Signora com golos de colocar os adeptos italianos de mãos na cabeça, como aconteceu no golo da reviravolta ante o Empoli à 10ª jornada. Foi preponderante a dar outra profundidade ao ataque dos campeões italianos, para além das características de liderança, “agressividade”, intensidade e ambição, que mesmo assim ainda não foram suficientes para Juve chegar ao título Europeu.

Veremos como Cancelo e CR7 vão-se dar em 2019/2020 com a chegada de um novo treinador para guiá-los no continuar da hegemonia em “casa” e no tentar de voltar aos títulos europeus!

SÉRGIO OLIVEIRA, FERNANDO VARELA E VIEIRINHA (PAOK)

Sérgio Oliveira chegou, viu e venceu ao serviço do PAOK, com uma série de exibições de elevado capricho que foram essenciais para o emblema de Salonica conquistar o seu primeiro título de campeão grego no século XXI (a última vez tinha sido em 1985). O médio-centro chegou só em Janeiro, emprestado via FC Porto, juntando-se a outro ex-portista, Vieirinha, e ao central Fernando Varela.

Vieirinha regressou ao emblema grego, depois de ter actuado durante 5 anos ao serviço do Wolfsburgo, sendo que entre os anos de 2008 e 2012 tinha alinhado pelo PAOK. Ao todo já soma 195 jogos ao serviço dos Asprόmavri, e nesta temporada envergou a braçadeira de capitão com uma raça e paixão sem igual, jogando até lesionado mas sem virar a cara ao desafio. O lateral-esquerdo foi autor de 5 golos e 4 assistências e está incluído no melhor onze da época!

Varela foi o segundo a viajar para o PAOK, isto em 2016 e desde então assumiu-se como um dos pêndulos máximos do PAOK, com uma série de prestações preponderantes para oferecer o título de campeão com a melhor defesa do campeonato (14 golos sofridos) e sem qualquer derrota no registo final da Super League grega!

Esta lusofonia foi fulcral para o 3º título de campeão do PAOK da sua história e que ficará para a história como um dos maiores feitos por uma equipa fora do triângulo dos “reis” AEK, Panathinaikos e Olympiakos.

LUIS NETO (ZENIT)

Foi uma época agridoce para Luís Neto, que conseguiu somar o seu 2º título de campeão russo mas em que passou a maior parte do tempo sentado no banco de suplentes do Zenit de São Petersburgo.

Chegou a estar no onze titular durante 10 jogos consecutivos, mas a derrota frente ao CSKA em Novembro foi fatal nas pretensões do internacional português em manter o lugar no eixo-defensivo.

As notícias da saída para o Sporting Clube de Portugal não terão ajudado (ao qual já se vinculou definitivamente) e o facto do seu contrato findar no final da época podem ter “forçado” a direcção do emblema russo a encostar um central com o talento de Neto. Sai da Rússia com o seu 2º título de campeão e vai ser uma “carta” importante no esquema de Marcel Keizer.

RUI PEDRO (FERENCVÁROS)

É uma entrada muito curta, uma vez que Rui Pedro é oficialmente campeão húngaro apesar de só ter jogado 5 minutos pelo Ferencváros e de ter saído para o Haladas, que infelizmente desceu de divisão no final da temporada que findou agora.

O ponta-de-lança formado no FC Porto, que conseguiu jogar na Liga dos Campeões pelo Cluj (iremos falar do emblema romeno na parte 2), conquista o seu 2º título de campeão na carreira, depois de tê-lo feito ao serviço do Cluj e agora, de forma peculiar, pelo Ferencváros!

Fica para a memória um dos 5 golos que marcou pelo Haladás!

The post Quem (e quantos) são os portugueses campeões na Europa? pt.1 appeared first on Fair Play.

Páginas