Chlorus

Subscreva feed Chlorus
O primeiro jornal online de Natação em Portugal
Actualizado: há 1 hora 55 minutos atrás

FPN em Itália para preparar Europeu de 2021

Ter, 13/11/2018 - 16:49

A Federação Portuguesa de Natação (FPN), representada pelo presidente António José Silva, esteve reunida em Castigliogne (Itália), esta segunda e terça-feira, para preparar a organização do Europeu de piscina curta de 2021, que terá lugar em Lisboa, Capital Europeia do Desporto.

Nesse encontro, marcaram presença a Sotécnica, com Luís Filipe Nunes, a CIMAI, com Pedro Mesquita; a Câmara Municipal de Lisboa, representada por Luísa Costa, pelo diretor do Complexo de Piscinas do Casal Vistoso, João Barbosa, e pelo CEO da Myrtha Pool, Roberto Colleto.

Segundo a FPN, “o foco da reunião tripartida passou pela instalação da piscina temporária, no Altice Arena”.

Créditos da foto: FPN

O conteúdo FPN em Itália para preparar Europeu de 2021 aparece primeiro em Chlorus.

Categorias: Natação Nacional

FPN e Câmara de Ansião assinam protocolo para criação de escola de natação adaptada

Ter, 13/11/2018 - 14:15

A Câmara Municipal de Ansião e a Federação Portuguesa de Natação celebraram, no passado sábado, na piscina local, um protocolo com o objetivo de fomentar a prática da natação na população escolar com deficiência, enquanto diversifica a oferta à comunidade, quer ao nível da inclusão, quer da competição desportiva, com a criação de uma Escola de Natação Adaptada.

“Através da assinatura deste protocolo, o município de Ansião vê-se dotado de novas e melhores condições para a prática da modalidade, contando com o apoio da Federação Portuguesa de Natação e da Associação de Natação Distrital de Leiria, a nível de formação, promoção e viabilização de atividades num esforço coletivo entre os quatro intervenientes que permitirá diminuir barreiras e projetar um futuro a nível competitivo nesta nova vertente até agora inexistente no concelho”, indica a edilidade que se mostra orgulhosa “deste momento significativo no plano da inclusão, agradecendo à Federação Portuguesa de Natação, à Associação de natação Distrital de Leiria, ao Agrupamento de Escolas de Ansião e ao Núcleo de Formação Desportiva de Ansião, pelo seu envolvimento neste projeto, almejando com este protocolo a integração de mais atletas e o aumento da prática desportiva”.

O protocolo, com a durabilidade de 10 anos, foi assinado pelo presidente da Federação Portuguesa de Natação, António José Silva, o presidente da Associação de Natação Distrital de Leiria, Edgar Pinto de Oliveira, a representante do Agrupamento de Escolas de Ansião, Isabel Serra, e o Presidente da Câmara Municipal de Ansião, António José Domingues.

Créditos da foto: Câmara Municipal de Ansião

O conteúdo FPN e Câmara de Ansião assinam protocolo para criação de escola de natação adaptada aparece primeiro em Chlorus.

Categorias: Natação Nacional

Escola de árbitros com 38 participantes

Ter, 13/11/2018 - 13:55

A Fina Water Polo School para árbitros, que se realizou em Vila Nova de Gaia entre os dias 9 e 11 de novembro, contou com a participação de 38 árbitros: 13 portugueses, 3 da Hungria, 1 da Eslováquia, 3 da Roménia, 1 da Irlanda, 3 da Finlândia, 1 do Japão, 1 da Croácia, 2 de Inglaterra, 3 da Holanda, 1 da Suécia, 1 da Suíça, 1 da República Dominicana e 4 de França.

A formação foi orientada por Mark Koganov e Wim Keman.

Créditos da foto: FPN

O conteúdo Escola de árbitros com 38 participantes aparece primeiro em Chlorus.

Categorias: Natação Nacional

Convocados de sub-12 e sub-14 de deteção de talentos na ANNP

Ter, 13/11/2018 - 12:58

A Associação de Natação do Norte de Portugal anunciou esta segunda-feira os jogadores convocados de sub-12 e sub-14 (infantis) para a primeira atividade de treino e desenvolvimento regional do plano nacional de deteção de talentos de polo aquático, a ter lugar na Piscina Municipal Rota dos Móveis, em Recarei (Paredes), no dia 18 de novembro, respetivamente, às 09h05 e 10h15.

Sub-12

Pedro Pinto, José Santos, Mateus Ribeiro, Ricardo Morais, Joana Abreu e Letícia Silva (Amarantus);

Nicolas Zibecchi, Xavier Ozacapal e Susana Lopes (Fluvial Portuense);

Hélder Félix, Duarte Pinto, João Almeida e Lara Medeiros (Foca);

Rafael Monteiro, Guilherme Miranda e Matilde Canedo (Gondomar);

José Gomes e Benjamim Abreu (Leixões)

Rodrigo Faria, Vítor Oliveira e Ana Ferreira (Lousada Séc. XXI);

Francisco Vicente, Manuel Vicente, José Rocha, Rodrigo Carneiro e Luana Matos (Aquático Pacense);

Francisco Ferraz, Maria Ribeiro, Joana Rodrigues, Alexandra Guimarães, Mafalda Moreira e Joana Nogueira (Paredes);

Rodrigo Morais, Miguel Costa, Gonçalo Torres, Luís Branco e Francisco Cachola (Naval Povoense);

Morgan Azevedo e João Leite (Vitória SC)

 

Sub-14

Mauro Teixeira, Duarte Magalhães, Inês Magalhães, Inês Sousa e Joana Pereira (Amarantus);

António Pereira, Marcos Rocha, João Monteiro, Mário Coelho, Lídia Rocha, Cosnier Siloee e Maria Graça Sottomayor (Fluvial Portuense);

Pedro Teixeira, Tiago Mendes, Tiago Costa e Simão Monteiro (Foca);

João Pires, Rui Amorim, Jorge Pinheiro, Ana Monteiro, Maria Maldonado e Mafalda Rodrigues (Gondomar);

Rodrigo Teixeira e João Ferreira (Leixões);

Gabriel Sousa, Gonçalo Magalhães, Hugo Pereira, Maria Macedo e Rita Meneses (Lousada Séc. XXI);

Francisco Brito, Leandro Almeida, João Vicente, Pedro Silva, Dinis Pinto, Carolina Quinhentas, Ângela Sousa e Maria Barbosa (Aquático Pacense);

Hugo Costa, Tiago Caetano, Tiago Morais, Beatriz Sousa, Leonor Sousa, Maria Dias, Lara Costa e Adriana Delgado (Paredes)

Octávio Mata, António Dias, Tomás Carvalho e Afonso Bouça (Naval Povoense);

Diogo Araújo, João Salgado, Sara Miranda, Maria Almeida, Marisa Araújo, Carolina Rodrigues e Mafalda Magalhães (Vitória SC)

DTR: João Pedro Santos

O conteúdo Convocados de sub-12 e sub-14 de deteção de talentos na ANNP aparece primeiro em Chlorus.

Categorias: Natação Nacional

Plano de Atividades e Orçamento de 2019 aprovado por unanimidade

Ter, 13/11/2018 - 12:22

O Plano de Atividades e Orçamento de 2019 da Associação de Natação do Norte de Portugal foi aprovado, por unanimidade, na Assembleia Geral que se realizou esta segunda-feira à noite na sede desta associação.

Estiveram presentes os representantes do CDUP, APUVE, Clube de Natação da Maia, ADADA Porto, Clube de Natação de Valongo, Clube Fluvial Portuense e Clube de Propaganda da Natação.

O conteúdo Plano de Atividades e Orçamento de 2019 aprovado por unanimidade aparece primeiro em Chlorus.

Categorias: Natação Nacional

Como Jiayu Xu bateu recorde mundial nos 100 costas

Ter, 13/11/2018 - 11:20

O chinês Jiayu Xu estabeleceu no domingo um novo recorde mundial de piscina curta nos 100 costas, durante a etapa de Tóquio da Taça do Mundo, ao completar a distância em 48.88, superando o anterior máximo de 48,90 que pertencia ao russo Kliment Kolesnikov desde dezembro do ano passado.

Veja o vídeo partilhado pela FINA:

https://chlorus.pt/wp-content/uploads/2018/11/45981641_492302927943970_2315545069752418304_n.mp4

 

Créditos da foto: FINA

O conteúdo Como Jiayu Xu bateu recorde mundial nos 100 costas aparece primeiro em Chlorus.

Categorias: Natação Nacional

Jiayu Xu bate recorde mundial nos 100 costas

Seg, 12/11/2018 - 13:07

O chinês Jiayu Xu estabeleceu este domingo um novo recorde mundial de piscina curta nos 100 costas, durante a etapa de Tóquio da Taça do Mundo, ao completar a distância em 48.88, superando o anterior máximo de 48,90 que pertencia ao russo Kliment Kolesnikov desde dezembro do ano passado.

Créditos da foto: FINA

O conteúdo Jiayu Xu bate recorde mundial nos 100 costas aparece primeiro em Chlorus.

União de Coimbra vence Torneio de Fundo de Juvenis

Seg, 12/11/2018 - 12:42

O União de Coimbra venceu coletivamente o Torneio Regional de Fundo de Juvenis da Associação de Natação de Coimbra, que se realizou no último fim de semana na Piscina Municipal de Cantanhede.

A equipa de Coimbra ficou à frente da Fundação Beatriz Santos e Sociedade Columbófila Cantanhedense, segunda e terceira classificadas, respetivamente.

A classificação coletiva resultou do somatório dos pontos obtidos pelos três melhores atletas de cada género de cada clube.

Diogo José (Columbófila Cantanhedense) com 688 pontos nos 1500 livres (16.00,19) e Matilde Florêncio (Condeixa Aqua Clube) com 608 pontos nos 800 livres (9.25,55) foram os nadadores com melhores performances.

Participaram 94 atletas (42 masculinos e 52 femininos) em representação de 10 clubes.

Créditos da foto: Clube União 1919 – Natação

Resultados

O conteúdo União de Coimbra vence Torneio de Fundo de Juvenis aparece primeiro em Chlorus.

Manuel Augusto conquista título nos Estados Unidos

Seg, 12/11/2018 - 11:40

O Golden West College, equipa norte-americana onde alinha o internacional português Manuel Augusto, conquistou, pela 30.ª vez consecutiva, o título escolar da Califórnia “Orange Empire Conference”, ao vencer na final o Orange Coast por 16-7 (3-1, 5-4, 5-1, 3-1).

Manuel Augusto, com cinco golos, foi o melhor marcador da partida.

Créditos da foto: www.gwcathletics.com

O conteúdo Manuel Augusto conquista título nos Estados Unidos aparece primeiro em Chlorus.

Beatriz Gonçalves: “A natação sincronizada já faz parte do que eu sou”

Seg, 12/11/2018 - 09:52

Beatriz Gonçalves, atleta de natação artística no clube GesLoures, recebeu o galardão na categoria de melhor atleta da época – 2017/2018. A nadadora, com 19 anos, conta já com nove internacionalizações, e espera continuar a somar a este número uns quantos mais. Apesar da nomeação para o prémio não ter sido uma surpresa, a atribuição do mesmo significa “um reconhecer deste esforço, do trabalho que eu tenho vindo a realizar em toda a minha carreira”, diz a atleta.

Com que idade começaste a praticar natação sincronizada?

“Comecei mais ou menos aos oito, nove anos.”

Como é que a sincronizada chegou até ti?

“Eu fazia ginástica acrobática e depois comecei a aprender a nadar, e a minha treinadora era a Chilua. Passado algum tempo a Chilua recebeu uma proposta de abrir natação sincronizada lá na Gesloures e começou a recrutar miúdas. Como era altura para chamar pessoas para o desporto, nós (eu e a minha irmã) fomos e experimentar e gostamos. No início era uma brincadeira, mas depois começou a ficar mais sério. Gostei mesmo muito.”

Em relação à época passada, qual foi o momento mais alto que tu sentiste, enquanto atleta?

“Eu penso que, como atleta, todas as épocas são sempre melhores do que as anteriores. Quando temos experiências a nível internacional é sempre melhor porque aproveitamos mais, com mais experiência. Quando se começa a ir a nível internacional é óbvio que isso dá mais orgulho, gostamos mais de fazer porque é internacional. Na equipa e no combinado, e mesmo no dueto, alcançámos pontuações superiores às que estávamos à espera, acho que foi mesmo o momento muito alto. Até acho que ninguém estava à espera! O trabalho que nós tivemos em tão pouco tempo, quer no dueto, quer na equipa ou no combinado mesmo! Foi um bom trabalho. Foi um evoluir, um passo gigante dentro do mundo da sincro, em Portugal.”

É quase como se o facto de competires no estrangeiro,  a representar Portugal, te faça sentir um sentimento maior em relação às provas aqui. É isso?

“Sim. É assim, as provas aqui também têm a sua importância, mas é óbvio que quando se começa a competir a nível internacional  que ficamos muito mais habituadas às provas internacionais que…  é sempre diferente. Não estou a desvalorizar as provas nacionais, realmente também são uma competição importante para a nossa evolução.”

E quando tu pões o pé na plataforma, antes de entrar na água, numa prova internacional, qual é a sensação?

“Sinceramente eu nem sei bem o que é que eu penso naquele momento.  Aquele momento em que nós começamos a contar para começar o desfile de abertura! Acho que é o momento em que já tudo nos sai cabeça, só o esquema. É uma sensação mesmo boa. Neste europeu e em todas as competições quando eu entro para a plataforma penso: É agora. E pronto, é basicamente todo o treino que fizemos, todas as competições que já fizemos são resumidos naquele completo, vai ser “O Completo!”

Quais são as tuas perspetivas relativamente a esta época, em relação às provas, quiçá, jogos olímpicos 2020?

“Enquanto atleta é óbvio que gostava sempre de ir aos olímpicos, mas acho que, apesar de tudo, é muito à frente das minhas oportunidades, que me estão a dar, quer europeus, quer mundiais. Acho que são sempre importantes e, esta época, quero ir às provas internacionais, não só como ao que aconteceu na época passada, e lutar até ao fim.”

E em termos mais objetivos, o que é que tu pensas ser necessário para conseguir esses resultados?

“É trabalho e dedicação. Dedicação àquilo a 100%, porque nós sabemos bem as condições os outros países têm. Mas também não podemos estar sempre a dar essa justificação. Portanto, sim, é realmente muito importante, mas também temos que nos esforçar, também temos que lutar para uns resultados que realmente, de facto, podemos conseguir. E é bom também para começar a abrir caminho para as mais novas, para gerações futuras, que começamos a ganhar, isso é verdade. E é sempre bom dar nome a Portugal. É sempre dedicação e trabalho, muito trabalho.”

Sentes a responsabilidade, enquanto atleta, de abrir caminho para essas atletas mais novas? Para que elas possam sonhar, para que elas possam também ter esse trabalho e essa dedicação que tu tens. Sentes, de alguma forma, alguma responsabilidade em transmitir alguma coisa a essas atletas?

“Sim. Sendo de um escalão mais velho, penso que é normal as mais novas, as infantis principalmente, olharem para nós como um exemplo. Que pensem: um dia quero ser como elas. Quero ir àquelas provas. Porque todas as atletas sonham com o dia em que vão a uma prova internacional. É uma prova fora do país. Acho que todas as atletas que fazem este desporto sonham em um dia chegar mais alto. E, quando nos dão essas oportunidades para nós podermos chegar muito mais alto, as outras veem que nós chegamos mais alto e que podem chegar mais alto e trabalham mais, evoluem mais, para um dia poderem ser até melhores do que nós. Fazer mais do que nós, ir mais além do que nós. E acho que isso é importante. Nós fazemos isto, isto é bom, para elas verem que para elas vai ser diferente. Nós abrimos uma porta, elas vão conseguir continuar a abrir portas para todas as gerações que vêm aí. E acho que é importante. É uma responsabilidade ser um exemplo.”

Tens algum conselho especial para essas meninas pequeninas que te veem como exemplo?

“É trabalhar. Quando somos mais novos ainda não temos noção das coisas. O treino é sempre o que achamos, e quando somos mais novos achamos que não vale a pena trabalhar porque um dia eu vou conseguir, vou ter tempo para isso, mas depois pode ser tarde. Temos sempre que dar o máximo de nós.”

Como é que  a natação artística influencia a tua vida?

“Praticamente… é a minha vida, por assim dizer. Dedico-me à sincro até não poder mais, até não conseguir mais. Já faz parte da minha rotina, já faz parte do que eu sou porque tenho que organizar as coisas consoante a sincro.”

Como é que geres a tua vida pessoal, a tua vida laboral, que neste caso é o estudo, e a natação?

“É sempre complicado. Uma pessoa tem que se adaptar, mas nunca fica fácil. E agora com a faculdade é, em princípio, um pouco mais complicado. Tenho treinos, depois vou para a faculdade, depois volto para os treinos, e depois também tenho que tentar descansar ao máximo. Se tiver que vir treinar, eu vou treinar porque estudar posso depois em qualquer outra altura. Esta é uma oportunidade que eu vou aproveitar porque  não sei se vou ter mais uma oportunidade como esta, deste género, no desporto, na natação sincronizada em Portugal. E é aproveitar ao máximo, da melhor forma… Às vezes é um bocado complicado.”

Falaste em Portugal, e no facto de ser complicado o fazer ou ser atleta de natação artística cá. Porquê?

“É mais por que, em Portugal, a natação artística nunca é um desporto falado. Nunca foi. Agora a federação está a começar a apostar mais, o que é ótimo porque tens mais objetivos. Nós estamos a tentar cumprir, e conseguimos, neste europeu. É como começares a apostar num desporto meio incerto. É um pouco complicado em Portugal.”

Como é que achas que podia ser uma alternativa para o tornar mais visível, por exemplo?

“Nem toda a gente gosta de ver… Passarem anúncios na televisão, as nossas provas nacionais podiam passar na televisão mesmo. Eu vejo os programas na RTP2, aos domingos, de campeonatos de ginástica… nunca passa natação sincronizada. Agora, a natação sincronizada não é muito vulgar, então eu acho que podiam fazer reportagens, nem que fossem mais reclames, nem que fossem as provas internacionais, podiam passar também.”

Crédito da foto: Mariana Marques, Diretora Técnica Nacional de Natação Artística

O conteúdo Beatriz Gonçalves: “A natação sincronizada já faz parte do que eu sou” aparece primeiro em Chlorus.

Vicente Moura distinguido com Olympic Laurel Award

Dom, 11/11/2018 - 13:10

José Vicente Moura, ex-presidente da Federação Portuguesa de Natação, recebeu este sábado o Olympic Laurel Award dos Comités Olímpicos Europeus (COE), pela sua excecional carreira no desporto. A cerimónia decorreu em Marbella (Espanha), durante a 47.ª Assembleia Geral dos COE.

A proposta de reconhecimento do trabalho realizado no desporto por José Vicente Moura, materializada numa candidatura bem sucedida junto dos COE, foi feita pelo Comité Olímpico de Portugal (COP).

José Vicente Moura, 81 anos, foi presidente do COP, durante dois períodos (1990-1992 e 1997-2012), tendo sido chefe de missão aos Jogos Olímpicos Los Angeles 1984, nos quais Carlos Lopes conquistou a primeira medalha de ouro olímpica para Portugal.

Foi igualmente presidente do Conselho Superior de Desporto, da Associação dos Comités Olímpicos de Língua Oficial Portuguesa, da Federação Portuguesa de Natação e do Panathlon Clube de Lisboa. Foi fundador da Academia Olímpica de Portugal.

Créditos da foto: COP

O conteúdo Vicente Moura distinguido com Olympic Laurel Award aparece primeiro em Chlorus.

FC Porto vence Troféu Speedo

Dom, 11/11/2018 - 11:42

O FC Porto venceu neste sábado o XXIX Troféu Speedo, prova que se realizou no Complexo de Piscinas de Campanha, com organização do clube azul e branco e apoio da Associação de Natação do Norte de Portugal.

A equipa absoluta portista venceu oito das 10 provas disputadas em regime de estafetas, totalizando 86 pontos, à frente do Famalicão (67 pontos) e do Sporting de Braga (64).

Os “dragões” também venceram a prova de infantis, enquanto a Associação Desportiva de Fafe foi a primeira classificada na prova de cadetes.

Resultados

Créditos da foto: SCB Natação

O conteúdo FC Porto vence Troféu Speedo aparece primeiro em Chlorus.

Benfica vence Torneio Aniversário da SFUAP

Sáb, 10/11/2018 - 18:04

O Benfica venceu este sábado o Torneio do 129.º aniversário da SFUAP de absolutos, realizado na Piscina 25 de Abril, na Cova da Piedade.

A equipa lisboeta somou 208 pontos, seguida da União Piedense com 168 pontos e do Belenenses com 158 pontos.

Fernando Silva (União Piedense) com 690 pontos nos 100m estilos (56,90) e Luísa Machado (União Piedense) com 595 pontos nos 100m estilos (1.07,16) foram os nadadores com melhores performances.

Participaram 153 atletas (88 masculinos e 65 femininos) em representação de 11 clubes.

Resultados

Créditos da foto: SFUAP

O conteúdo Benfica vence Torneio Aniversário da SFUAP aparece primeiro em Chlorus.

Seleções Nacionais em testes de controlo e avaliação

Sáb, 10/11/2018 - 12:57

As Seleções Nacionais A masculina e feminina, Sub-20 feminina e Sub-17 masculina estão a realizar testes de controlo e avaliação na piscina da Faculdade de Desporto da Universidade do Porto, no âmbito da LABIOMEP.

Veja os vídeos partilhados por Ricardo Fernandes:

https://chlorus.pt/wp-content/uploads/2018/11/10000000_359868331416042_5643699338446865364_n.mp4 https://chlorus.pt/wp-content/uploads/2018/11/45666707_481350368939871_8284183191710216386_n.mp4

Crédito da foto: Facebook de Ricardo Fernandes

O conteúdo Seleções Nacionais em testes de controlo e avaliação aparece primeiro em Chlorus.

Bessone Basto fez anos e foi surpreendido pelos amigos

Sáb, 10/11/2018 - 12:28

António Bessone Basto, nadador master do Sport Algés e Dafundo, fez anos esta sexta-feira e foi surpreendido por amigos e atletas do clube.

Veja o vídeo partilhado pelo SAD:

https://chlorus.pt/wp-content/uploads/2018/11/Parabéns-António-Bessone-.mp4

O conteúdo Bessone Basto fez anos e foi surpreendido pelos amigos aparece primeiro em Chlorus.

1º Encontro Nacional Águas Abertas para Jovens Nadadores

Sáb, 10/11/2018 - 09:21

A FPN no seu comunicado semanal, confirma a realização do 1º Encontro Nacional de Águas Abertas para Jovens Nadadores, a acontecer no Complexo Desportivo de Piscinas do Jamor, nos dias 5 e 6 de janeiro 2019.

De acordo com o plano de desenvolvimento da disciplina de Águas Abertas, e por forma a sensibilizar e facultar formação específica da mesma, a FPN promove o Encontro Nacional para apresentação das características da disciplina Olímpica de AA, a nadadores referenciados pela Direção Técnica Nacional e respetivos treinadores. Os destinatários deste econtro são os nadadores do género masculino nascidos em 2003, 2004 e 2005, e as nadadoras do género feminino nascidas em 2003, 2004 e 2005.

Estão convocados os seguintes nadadores: Miguel Oliveira DNMG, Marisa Nobre ASSSCC, Tomás Sarreira DNMG, Soraia Delgado CPCD, Eduardo Vieira NBM, Marta Pires SAD, José Gonçalves ADF, Carolina Fernandes CGA, Vítor Clara ADBA, Maria Moura SCP, Bernardo Simões CNCVG, Matilde Florêncio CAQCV, Diogo Ribeiro CUC, Carolina Pinho FCP, Nuno Silva ADBA, Beatriz Cardeal AVFC, Martim Machado CUC, Mafalda Rosa CNRM, Vítor Oliveira ASSSCC, Francisca Martins FOCA, Rui Fernandes CDN, Joana Ribeiro SLB, Gonçalo Gomes FBSC e Carolina Soares CNV.

Estão convidados todos os técnicos (um por clube), dos clubes com nadadores convocados.

Está programada uma ação de formação no âmbito do treino e características da disciplina de águas abertas para os treinadores presentes.

A seleção dos nadadores foi eealizada de acordo com os rankings nacionais dos 1500L no setor masculino e 800L no feminino, em piscina longa, com tempos obtidos até 31 de julho de 2018 (4 Nadadores por género e ano de nascimento).

Programação: 3 sessões de água – treinos e trabalho específico de AA, 2 sessões teóricas – Fundamentos das Águas Abertas, adaptabilidade de planeamentos, adaptações técnicas para as AA.

Créditos da imagem: FPN

O conteúdo 1º Encontro Nacional Águas Abertas para Jovens Nadadores aparece primeiro em Chlorus.

Federações reúnem para apresentar Plataforma

Sex, 09/11/2018 - 14:17

Um grupo de 55 Federações Desportivas, com Utilidade Pública Desportiva, reúnem esta sexta-feira na Cidade do Futebol, no Jamor, pela 19h00, com o objetivo de “encontrar os principais pontos de convergência que unem as Federações Desportivas no diagnóstico da situação e na visão comum para o Desporto no nosso país”, informou, em comunicado, a Federação Portuguesa de Natação, fundadora desta plataforma.

Esta ‘Plataforma do Desporto Federado’ irá apresentar nesta reunião o documento: Plataforma do Desporto Federado nos seus eixos centrais e respetiva aprovação assim como a marcação do Congresso do Desporto Federado.

Esta Plataforma tem como temas centrais a representatividade, reorganização das organizações desportivas; agentes desportivos e credibilidade do movimento associativo; Autonomia das Organizações; O Sistema Desportivo e a ligação ao Sistema Educativo e Laboral; Alto Rendimento Desportivo; Formação Recursos Humanos, entre outros assuntos.

Da reflexão conjunta ressalta a convicção de que o reforço do Desporto em Portugal acontecerá se as Federações tiverem a capacidade de convergirem e de trabalharem em conjunto, criando sinergias construtivas e reivindicativas, assumindo a centralidade do sistema desportivo nacional.

“Une-nos um objeto social e cultural comum: o desporto. Une-nos a convicção de que o desporto é um setor com valores fundamentais para o desenvolvimento de Portugal, como sociedade e dos portugueses, como cidadãos”, defende este grupo de Federações.

“Entendemos que a mudança primordial deve partir das próprias federações. Não pretendemos que nenhum organismo assuma as nossas responsabilidades e desempenhe as nossas funções. Queremos olhar o nosso presente sem filtros, nem limitações alheias, muito menos impostas do exterior. Queremos definir o nosso futuro e convocar os parceiros que entendermos como fundamentais para percorrer esse caminho.”

Esta estrutura já reuniu em 18 de maio último, na Faculdade de Motricidade Humana, também em Oeiras, então num encontro que juntou 26 federações.

Além da federação de natação, são também fundadoras desta plataforma as federações de ginástica, triatlo, atletismo, canoagem, ciclismo, judo, ténis de mesa e desporto universitário.

O conteúdo Federações reúnem para apresentar Plataforma aparece primeiro em Chlorus.

Desportivo de Maputo e Marlins assinam protocolo

Sex, 09/11/2018 - 11:57

O Grupo Desportivo de Maputo e a Academia Marlins Moçambique assinaram esta quinta-feira um protocolo de parceria.

O acordo foi subscrito pelos presidentes das instituições Inácio Bernardo, pelo Desportivo, e Olímpica Carolina Araújo, pelos “Marlins”, mãe de Igor Mogne, nadador do Sporting, bem como pelo secretário geral Mário Ofice e o também olímpico do FC Porto e diretor técnico dos Marlins, Sérgio Esteves.

O protocolo delineia as linhas de ação da próxima década, tendentes a colocar o Desportivo – Marlins na rota da excelência competitiva.

O conteúdo Desportivo de Maputo e Marlins assinam protocolo aparece primeiro em Chlorus.

Rafael Gil 31.º na etapa de Abu Dhabi, Angélica André desiste devido a picada de alforreca

Sex, 09/11/2018 - 11:29

Rafael Gil classificou-se esta sexta-feira no 31.º lugar entre 86 participantes, na etapa de 10 km da Taça do Mundo de Abu Dhabi, a última do Circuito Mundial.

O nadador português registou o tempo de 1.53.49,5 horas, a 48 segundos do vencedor, o alemão Florian Wellbrock.

Na prova feminina, Angélica André abandonou a competição a meio da prova quando vinha na cauda do grupo da frente, “após ser picada numa áxila por uma alforreca”, segundo a FPN. A vitória foi para a italiana Arianna Bridi.

Wellbrock, campeão europeu dos 1500 livres, assegurou o triunfo na capital dos Emirados Árabes Unidos ao ‘sprint’, com escassos cinco décimos menos que o italiano Gregorio Paltrinieri, campeão olímpico dos 1500 livres. O pódio ficou completo pelo húngaro Kristof Rasovszky, a oito décimos do vencedor. O campeão olímpico dos 10 km, o holandês Ferry Werrtman, terminou em 7.º lugar, a 8,3 segundos.

Em femininos, Arianna Bridi registou o tempo final de 2.00,21,8 horas, superiorizando-se à sua compatriota Rachele Bruni por 3,9 segundos. A brasileira Marcela Cunha foi terceira a 4,6 segundos da vencedora.

Resultados

O conteúdo Rafael Gil 31.º na etapa de Abu Dhabi, Angélica André desiste devido a picada de alforreca aparece primeiro em Chlorus.

Quando não existiam piscinas aquecidas em Portugal

Qui, 08/11/2018 - 14:36

Esta história da natação acontece nos anos de 1900. Nesta fase da época, já a natação emergia do marasmo que permaneceu durante larga temporada. O pioneirismo ainda existia como espírito de muitos dirigentes e nadadores, obrigados a trabalharem no sistema feito de limitações, que lhes era imposto: falta de piscinas, treinos nas docas, como em 1900, em tanques emprestados ou em recintos próprios, mas nitidamente insuficientes.

Quanto à água aquecida, só num hotel do Estoril e mais tarde em Algés. Ambos contribuíram muito para a história da natação portuguesa.

A voluntariedade dos desportistas amantes da natação contribuiu para que vários clubes se interessassem pela modalidade e ainda pela aprendizagem, de certa forma pressionados pelos associados.

Em Lisboa, destaque para o Ginásio Clube Português, o Casa Pia Atlético Clube, Algés, Adicense, Benfica, Sporting, o Carcavelinhos, o Sportivo Pedrouço, o Belenenses, a Associação Naval  de Lisboa, o Clube Naval de Lisboa e os vendedores dos jornais que tiveram equipas de natação  pura e polo aquático, até praticavam saltos para água, estes nas docas e dos mastros das fragatas e das proas dos navios Tejo.

Numa fase posterior começaram a surgir os nomes dos nadadores mais credenciados, como chamamento ao interesse dos miúdos pela natação.

A atualização dos treinos, a aproximação aos novos métodos científicos do ensino e treino não correspondeu uma explosão no domínio das instalações. Mas já se trabalhava numa base muito afastada do empirismo, embora se mantivesse, em alguns clubes, o autodidatismo, que até era salutar.

Depois dos ensinamentos de António Paula e de D. Margarida Paula e dos exemplos práticos de Azihais de Santos e Hermano Patroni e muitos outros que houve pelo país fora.

Foi quando surgiu no Algés a grande revolução no ensino em Portugal, por intermédio pelo Dr. SIntaro Yokochi, que veio para o Algés, por três meses como secretário técnico e ficou por cá vai em 60 anos.

Em 1958, a direção do Algés, por intermédio da Embaixada do Japão que entrou em contacto com o objetivo de encontrar um treinador de natação, calhou felizmente a pessoa mais indicada. Tinha-se acabado de se formar na Universidade de Wasedaw, que até tinha acabado de participar nos Jogos Asiáticos. Yokochi, um jovem ainda quando se debruçou sobre um projeto de aproveitamento técnico, tanto no ensino como no treino.

Na altura, as instalações já eram um pouco melhores. Algés tinha o seu tanque coberto e com água que era aquecida por intermédio de caldeiras a diesel e com a piscina descoberta de 33 metros.

Recordo no dia da sua apresentação num festival de natação a participação numa prova de demonstração de 100 metros livres, a que se assistiu pela primeira vez um nadador a fazer menos de 58 segundos. Foi o fim do mundo, com as bancadas super esgotadas de amantes da modalidade. Foi o princípio da revolução da natação portuguesa.

Lembro-me tão bem que havia nadadora que já estava para se retirar, mas entusiasmou-se e voltou aos treinos, como dizia o Mestre que a brincar se vai construir uma equipa de natação, conforme aconteceu.

Num saldo qualitativo, nasceram as grandes feras da modalidade desses tempos no Algés, como Eurico Sergei, Fernando Madeira, Eduardo Barbeiro, José Borja, José Sacadura, Felga Ribeiro, Eduardo José de Sousa, António Bessone Bastos, Vito Fonseca, Vaz Jorge, Eurico Perdição, José Vicente Moura, Miranda Rodrigues e muitos mais como Lucília Angeja, Luísa Bessone Bastos e muitas outras.

Aqui perguntamos se nestas alturas que não existiam infraestruturas para tirar rentabilidade, onde poderia chegar estes e outros como Mário Simas, os irmãos Silva Marques, Artur Mendes Silva, Batista Pereira, Luís Lopes da Conceição, se usufruíssem as condições de rentabilidade que hoje se possuem podiam dar?

O conteúdo Quando não existiam piscinas aquecidas em Portugal aparece primeiro em Chlorus.

Páginas